SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem” Hebreus 11.1

ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
25 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 25 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Crislamismo: como a mídia vem tentando convencer que muçulmanos e cristãos adoram o mesmo deus
Ontem à(s) 19:55 por Henrique

» Minuto com Deus!!!
Ontem à(s) 18:43 por Paulo Cezar

» CONFIE NO SENHOR, E ORE
Sab 22 Abr 2017, 16:13 por Paulo Cezar

»  Refugiados muçulmanos estão agredindo cristãos nas ruas da Austrália, denuncia pastor.
Sab 22 Abr 2017, 10:19 por Henrique

» Frase do dia.
Sex 21 Abr 2017, 16:41 por Henrique

»  SABE QUEM FOI TIRADENTES?
Sex 21 Abr 2017, 13:59 por Henrique

» O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE? 500 anos da reforma.
Qui 20 Abr 2017, 21:57 por Henrique

»  O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE? 500 anos da reforma. Parte 2
Qui 20 Abr 2017, 21:52 por Henrique

» FALE ÁS SUAS LÁGRIMAS
Qui 20 Abr 2017, 19:56 por Henrique

» Paul Washer pregou para todos no hospital, revela pastor que o visitou
Qua 19 Abr 2017, 21:12 por Henrique

» NÃO VOS ASSEMELHEIS A ELES. Mt.23.
Ter 18 Abr 2017, 23:37 por guganic

» 10 princípios bíblicos para honrarmos a Deus nas finanças
Seg 17 Abr 2017, 20:09 por Henrique

» A Bíblia não é contra as mulheres (Quadrinho)
Seg 17 Abr 2017, 17:40 por Henrique

» Estratégia de evangelizar crianças tem levado famílias muçulmanas inteiras a Cristo, diz missionário
Seg 17 Abr 2017, 12:58 por Henrique

» ESCOLA BÍBLICA - FÉ !!! Definição e exemplos !!! (Aula 2 - Abril/2017)
Sab 15 Abr 2017, 11:41 por B.V.

» Sexta-feira da Paixão: “A morte de Jesus não o torna mártir, e sim o Salvador”, diz Billy Graham
Sex 14 Abr 2017, 23:41 por Henrique

»  A PÁSCOA
Qui 13 Abr 2017, 23:12 por Henrique

» O vinho do grande Rei DEVOCIONAL
Ter 11 Abr 2017, 23:16 por Henrique

» Testemunho Forte e Impactante do Ex Bandido Caveirinha
Ter 11 Abr 2017, 17:05 por Paulo Cezar

» Julgamento da jornalista que acusou Feliciano de estupro
Ter 11 Abr 2017, 07:35 por M.Rogério

» PREDISPOSIÇÕES DA NATUREZA HUMANA. Ex.21.28.-31
Dom 09 Abr 2017, 09:18 por guganic

» Perdendo a fé (Muito bom)
Dom 09 Abr 2017, 01:15 por guganic

» ESCOLA BÍBLICA - FÉ !!! Considerações iniciais !!! (Aula 1 - Abril/2017)
Sab 08 Abr 2017, 22:30 por B.V.

» DE ONDE ME VIRÁ O SOCORRO?. Sl.121
Qui 06 Abr 2017, 21:31 por guganic

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 O DOM DE INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS ESTRANHAS. I Co.14.27,28.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
guganic

avatar

Mensagens : 2063
inscrito em : 08/08/2011

MensagemAssunto: O DOM DE INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS ESTRANHAS. I Co.14.27,28.   Qui 24 Jul 2014, 11:38

            O DOM DE INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS ESTRANHAS


I Co. 14.27
E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muitos três, e por sua vez, e haja intérprete.
Vs.28.
Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.
 
O apóstolo Paulo, a fim de estabelecer a boa ordem nas reuniões publica da Igreja de Cristo na cidade de Corinto, com relação às línguas estranhas, estabeleceu o seguinte: falem dois ou três.
Falem dois ou três sendo um após o outro e haja interprete. Ordem no falar (línguas estranhas) e no interpretar as línguas principalmente se houver mais de um interprete.
Caso não haja interprete o que fala em línguas estranhas deve ficar calado ou fale consigo mesmo e com Deus.
Diz Paulo: Faça-se isso (o falar em línguas) por dois ou três e cada um por sua vez e haja interprete.
Está escrito (I Co 12.5,6) que há diversidade de ministérios, e há diversidade de operações e o Senhor opera tudo em todos.
Também está escrito que a manifestação do Espírito (I Co. 12.7) é dada para o que for útil.
Está escrito também (I Co. 12.8 – 10) que pelo mesmo Espírito é dada a palavra da sabedoria, da ciência, a fé, os dons de curar, a variedade de línguas e a interpretação das línguas.
Os dons de curar a palavra da ciência, o operar maravilhas são até aceitos com relativa naturalidade.
Mas quando se fala em línguas estranhas ou variedade delas e sua interpretação... A coisa muda de figura na percepção de uns.
A primeira coisa que todos devem saber (e eu já enfatizei isto antes) nos dois estudos postados por mim no “*FÓRUM DE ESTUDOS BÍBLICOS” em 15/07/2014,
A diferença que há entre as línguas estranhas estão postadas nos dois estudos acima citados. Uma língua é evidência do batismo e a outra é o dom chamado de variedades de língua.
A língua recebida como sinal do batismo com o Espírito Santo deve-se falar só com Deus, pois ela é um mistério e na há interpretação para a mesma.
O dom de línguas que alguém recebe (não como sinal do batismo) pode ser interpretado se assim o Espírito Santo desejar que seja.
Uma pessoa que recebeu o dom de línguas pode também ter recebido o dom “variedade de línguas” ou não.
Toda língua estranha possível de interpretação ou não é um fenômeno da parte de Deus (ou até do Diabo) e que não está sujeito à vontade do intérprete ou do intelecto humano.
O sinal que alguém foi batizado com o Espírito Santo é o falar em língua estranha pela primeira vez; caso este alguém tenha recebido o dom poderá falar várias línguas ou não. Por quê?
Porque o dom da variedade de línguas, não é dado a todos que são batizados no Espírito Santo.
Quem pensa que o fenômeno do falar em línguas estranhas e o fenômeno da interpretação das mesmas são regidos pela mente humana ou pelo intelecto humano?Está enganado.
Está redondamente enganado e demonstra não entender nada das coisas de Deus neste aspecto.
A língua estranha tem a finalidade de transmitir a Igreja de Cristo uma mensagem e por isto precisa de interpretação.
E esta língua e sua interpretação não é fruto do conhecimento humano
Nenhum bilíngüe ou triglota ou poliglota o hiperpoliglota têm no seu admirável conhecimento e desenvolvimento intelectual a mínima chance de falar ou interpretar as coisas de Deus se pelo próprio Espírito de Deus não lhes for revelado.
Quem já se aventurou a interpretar a língua dos anjos ou a língua como sinal do batismo com o Espírito Santo só deu com os burros n’água se o fez com o próprio intelecto.
O fato de alguém falar em línguas sem saber o que pronúncia é uma prova inconteste que o fato não é uma questão de intelectualidade e sim de dependência do Espírito de Deus.
O mesmo se dá com o interprete que não sabe do que se trata até que o Espírito Santo a ele (o interprete) revele o que falar na língua de que todas possam entender.
 
Is.28.11
Assim por lábios gaguejantes, e por outra língua, falará a este povo.
 
O termo “gaguejante” a que Isaías se refere, não significa dizer que a língua não seria verdadeira e genuína, mas que as pessoas que a ouvissem não entenderiam.
O mesmo termo no hebraico (laeg) é traduzido por “zombadores”; e foi justamente isto o que aconteceu no dia de pentecostes e ainda acontece hoje por parte de alguns que não creem neste fenômeno.
Os discípulos (At.2.1-21) foram objeto de zombaria (como hoje somos) risos e escárnios e ridicularização; acusados até de estarem embriagados com vinho.
 
Se alguém zombar destes fenômenos: falar e interpretar? É bíblico
Interpretar línguas estranhas seja elas vindas de Deus ou Diabo não se aprende no banco da ciência e não é questão de ser mais ou não inteligente.

Agora se alguém é bilíngue ou triglota,poliglota ou hiperpoliglota e em êxtase um cervo de Deus falar um língua que seja da terra (língua dos homens) como aconteceu no dia de Pentecostes, só neste caso ele entenderá.
De resto só entenderá por revelação (interpretação) dada ao mesmo pelo Espírito Santo.
 
Outra coisa: mesmo tendo o dom de interpretar aquele que tem o dom não interpreta quando quer; o dom não é como o interruptor que alguém  aciona quando  quer acender uma lâmpada.
 
Entender e interpretar ou não, não fica na direção de quem quer e sim de Deus para o que lhe apraz.

Segue aqui o link para este tema na sua primeira e segunda parte se para alguém interessar possa:
FALARÃO NOVAS LÍNGUAS (Pte.1) Mc.16.17

FALARÃO NOVAS LÍNGUAS! (Pte.2) INTERPRETAÇÃO. I Co.14.26-28.

 
Guganic
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O DOM DE INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS ESTRANHAS. I Co.14.27,28.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O DOM DE INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS ESTRANHAS. I Co.14.27,28.
» As Bíblias e suas Interpretações
» Interpretação de textos bíblicos!?
» Interpretação geométrica de números complexos
» Interpretação de texto- Os desastres de Sofia

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: