SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:23

ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
27 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 26 Visitantes :: 1 Motor de busca

goime

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Lazaro: Eu Te Amo Tanto [DVD Completo / Qualidade original]
Ontem à(s) 12:37 por jairo nuness

» Escola biblica novembro Aprendendo a viver em tempos difíceis
Ontem à(s) 12:30 por jairo nuness

» UM MONUMENTO À DESOBEDIÊNCIA -Lc.17.32-
Sex 09 Nov 2018, 10:28 por guganic

» O céu é ganhado a força?
Ter 06 Nov 2018, 18:41 por M.Rogério

» Discurso emocionante
Dom 04 Nov 2018, 13:50 por guganic

»  A perseverança na fé nos tempos difíceis.
Dom 04 Nov 2018, 13:12 por jairo nuness

» E.B. Tema: DISSE JESUS: EU SOU A PORTA! II Semestre outubro de 2018 Pt IV
Sab 27 Out 2018, 22:33 por guganic

» “Sou cristão”, diz Haddad; Em entrevista ao Roda Viva, candidato citou versículo fake
Sab 27 Out 2018, 15:04 por Henrique

» Evangélico morre após ser espancado por eleitores de Haddad em Fortaleza
Qui 25 Out 2018, 17:56 por Henrique

» 6 princípios para votar como um cristão
Qua 24 Out 2018, 21:41 por Henrique

» E.B. Tema: DISSE JESUS: EU SOU A VIDA! II Semestre outubro de 2018 Pt III
Sab 20 Out 2018, 20:19 por guganic

» Islâmicos pedem o enforcamento de cristã que questionou a crença em Maomé, no Paquistão
Ter 16 Out 2018, 21:04 por M.Rogério

» O que devemos orar?
Ter 16 Out 2018, 20:56 por M.Rogério

» A Crescente Crise por trás da História Evangélica de Sucesso no Brasil
Ter 16 Out 2018, 20:46 por M.Rogério

» O Papel da Lei na Evangelização
Ter 16 Out 2018, 20:39 por M.Rogério

» E.B. Tema: DISSE JESUS: EU SOU A VERDADE! II Semestre outubro de 2018 Pt II
Sab 13 Out 2018, 12:03 por guganic

» O que é a Oração do Senhor?
Seg 08 Out 2018, 21:00 por Henrique

» E.B. Tema: DISSE JESUS: EU SOU O CAMINHO! II Semestre outubro de 2018 Pt I
Sab 06 Out 2018, 07:25 por guganic

» 13 razões porque não vou votar no PT
Ter 02 Out 2018, 08:19 por Henrique

» ESCOLA BÍBLICA - AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO! A Terceira e a Quarta! (Aula 4 - Setembro/2018)
Dom 30 Set 2018, 19:57 por B.V.

» Líderes evangélicos lançam manifesto pedindo que fiéis apoiem candidatos conservadores
Sex 28 Set 2018, 21:17 por Henrique

» Columa50 Seja bem vindo.
Qui 27 Set 2018, 23:51 por guganic

»  A CONTRADIÇÃO E O CAMINHO DE CORÉ. Nm.16.(Uma palavra pastoral)
Qui 27 Set 2018, 23:43 por guganic

» ESCOLA BÍBLICA - AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO! A Segunda! (Aula 3 - Setembro/2018)
Qua 26 Set 2018, 21:20 por B.V.

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 Os 5 testes da falsa doutrina

Ir em baixo 
AutorMensagem
Henrique

avatar

RELIGIAO : Cristão, denominação: Batista
Masculino Mensagens : 5541
nascido em : 27/01/1961
inscrito em : 09/09/2011
Idade : 57
Localização : São Paulo, capital

MensagemAssunto: Os 5 testes da falsa doutrina   Qui 10 Maio 2018, 22:23

.

Os 5 testes da falsa doutrina



T.D. Jakes diz que Deus existe eternamente em três manifestações, não em três pessoas. Greg Boyd diz que Deus conhece alguns aspectos do futuro, mas que outros eventos futuros estão fora do seu conhecimento. Creflo Dollar diz que por sermos criados à imagem de Deus, somos pequenos deuses. O mormonismo diz que Deus revelou novas escrituras a Joseph Smith que superam a Bíblia. O catolicismo romano diz que somos justificados pela fé, mas não somente pela fé. Esse mundo é uma loucura obscura de verdadeiro e falso. Para cada doutrina que sabemos ser verdadeira, parece haver uma centena de impostoras.

Não é de admirar, portanto, que João nos diga para “provar os espíritos” e Paulo diz: “julgai todas as coisas” (1Jo 4.1, 1Ts 5.21). É nossa responsabilidade sagrada examinar cada doutrina para determinar se é verdadeira ou falsa. Mas como podemos distinguir a sã doutrina da falsa? Como podemos distinguir os mestres da verdade dos mestres do erro? Em nosso artigo introdutório, eu disse que colocar uma doutrina à prova é a melhor maneira de determinar se é verdadeira ou falsa. À medida que testamos a doutrina, aprendemos nossa responsabilidade para com ela: ou nos apegamos a ela ou a rejeitamos. Estou voltando para esses testes hoje para explicá-los mais detalhadamente. Eles fornecem um recurso que é útil para testar qualquer doutrina.


Teste 1: O teste da origem


O primeiro teste é o teste da origem. A sã doutrina origina-se de Deus; a falsa doutrina se origina com alguém ou algo criado por Deus. O apóstolo Paulo fez um grande esforço para convencer a igreja na Galácia de que o evangelho que ele ensinou não era proveniente dele, mas de Deus. “Faço-vos, porém, saber, irmãos, que o evangelho por mim anunciado não é segundo o homem, porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante revelação de Jesus Cristo” (Gl 1.11-12). Até mesmo Jesus deixava claro que ele ensinava apenas o que Deus o instruiu a ensinar: “O meu ensino não é meu, e sim daquele que me enviou” (Jo 7.16). A verdadeira doutrina se origina com o Deus que é verdadeiro (Tt 1.2).

Assim como a verdadeira doutrina é marcada por sua origem divina, a falsa doutrina é marcada por sua origem mundana. Paulo advertiu a igreja dos colossenses a evitar a doutrina que é “segundo os preceitos e doutrinas dos homens” e disse a Timóteo que alguns “alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios” (Cl 2.22; 1Tm 4.1). É simples assim: o ensino saudável se origina de Deus e o falso ensino se origina de homens ou demônios. Quando se trata de doutrina, se foi o homem que criou, então não devemos nos apegar a ela. Deus é o Pai da verdade e Satanás é o pai da mentira (Jo 8.44).

O teste: Essa doutrina se origina em Deus ou foi elaborada por alguém ou alguma outra coisa?

Isso nos deixa com uma pergunta óbvia: Como podemos saber a origem de uma doutrina? Às vezes, sua origem é óbvia, porém muito frequentemente não o é. Quando estamos incertos podemos recorrer ao nosso segundo teste.


Teste 2: O teste da autoridade


O segundo teste é o teste da autoridade. A sã doutrina fundamenta a sua autoridade na Bíblia; a falsa doutrina fundamenta sua autoridade fora da Bíblia. A Bíblia é a autorrevelação inerente, infalível, suficiente, completa e autoritativa de Deus à humanidade. Doutrinas que se originam na mente de Deus são registradas na Palavra de Deus. Existe uma correlação clara e necessária entre origem e autoridade, entre Deus e sua Palavra.

Podemos pensar aqui sobre aqueles nobres bereanos que “receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim” (At 17.11). Eles sabiam que todas as doutrinas devem ser comparadas com a Palavra de Deus, sua fonte de verdade. Da mesma forma, Paulo louvou os tessalonicenses por sua avaliação cuidadosa e aceitação de seu ensino, porque eles entendiam a sua autoridade divina. “Outra razão ainda temos nós para, incessantemente, dar graças a Deus: é que, tendo vós recebido a palavra que de nós ouvistes, que é de Deus, acolhestes não como palavra de homens, e sim como, em verdade é, a palavra de Deus, a qual, com efeito, está operando eficazmente em vós, os que credes” (1Ts 2.13). A sã doutrina se origina na mente de Deus e está registrada em sua autorrevelação autoritativa, a Bíblia.

O teste: Essa doutrina recorre à Bíblia para afirmar sua autoridade? Ou apela para outra escritura ou outra mente?





Entretanto, uma preocupação permanece, porque dois mestres podem reivindicar a autoridade da Bíblia enquanto ensinam coisas muito diferentes. Como podemos saber de quem é a interpretação correta? É aqui que nos voltamos para o terceiro teste.


Teste 3: O teste de consistência


O terceiro teste é o teste de consistência. A sã doutrina é consistente com toda a Escritura; a falsa doutrina é inconsistente com algumas partes da Escritura. Há uma consistência ou familiaridade com a doutrina verdadeira e uma estranheza ou falta de familiaridade com a falsa doutrina. O homem que escreveu a epístola aos Hebreus advertiu sua congregação sobre “doutrinas várias e estranhas”, enquanto Paulo advertiu Timóteo sobre aceitar “outra doutrina” (Hb 13.9; 1Tm 1.3, 6.3). Ambos pretendiam enfatizar que a doutrina deve sempre ser comparada ao corpo de verdade estabelecido e aceito. Aqueles que estão bem informados sobre esse corpo de verdade estarão na melhor posição para identificar e refutar imediatamente o que é falso.

Isso está ligado a um princípio teológico fundamental, “a analogia da fé”, que é frequentemente explicado com a frase: “As Escrituras interpretam as Escrituras”. Se a Bíblia se origina na mente infalível de Deus, ela deve ser completamente consistente. Porque não pode haver contradição na mente de Deus, não pode haver contradição na revelação de Deus. O que a Bíblia ensina em um lugar não pode refutar em outro. Portanto, qualquer doutrina verdadeira deve ser consistente com toda a Escritura. A doutrina nunca deve ser tratada isoladamente, mas sempre à luz de uma compreensão correta de toda a Bíblia. Muitos falsos mestres isolam versículos ou ideias que não podem resistir ao escrutínio de todo o Livro.

O teste: Essa doutrina é estabelecida ou refutada pela totalidade das Escrituras?

Uma vez que tenhamos testado a doutrina e constatado que ela é verdadeira, de acordo com esses três critérios, também podemos avaliar a sua solidez por seus efeitos sobre nós e sobre os que nos rodeiam. Isso requer mais dois testes.


Teste 4: O teste do crescimento espiritual


O quarto teste é o teste do crescimento espiritual. A sã doutrina é benéfica para a saúde espiritual; a falsa doutrina leva à fraqueza espiritual. Depois de instruir Timóteo, Paulo lhe disse: “Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, treinado [“nutrido”] com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido” (1Tm 4.6, versão do autor). Timóteo havia sido treinado na Bíblia e na doutrina cristã. Ele havia se alimentado das verdades as quais havia sido exposto desde a infância. E ele nunca parou. Através dessa nutrição contínua, por se alimentar continuamente da Palavra de Deus, ele havia se tornado espiritualmente saudável e forte. Ele havia acumulado um profundo conhecimento de Deus e de sua Palavra. É por isso que Paulo o chamou de “homem de Deus” com “fé sincera” (1Tm 6:11; 2Tm 1.5). O fato de Timóteo haver se alimentado constantemente da sã doutrina da Palavra de Deus fez dele o homem que ele era.

A sã doutrina torna os cristãos espiritualmente saudáveis, maduros e instruídos. A falsa doutrina produz cristãos espiritualmente doentios, imaturos e ignorantes, que podem não ser cristãos de forma alguma.


Teste 5: O teste da vida piedosa


O quinto teste é o teste da vida piedosa. A sã doutrina tem valor para a vida piedosa, a falsa doutrina leva à vida ímpia. A verdade nunca permanece sozinha, mas sempre tem implicações na vida. A doutrina sempre tem a intenção de levar à doxologia, à adoração e à vida com propósito. “Toda a Escritura é inspirada por Deus”, diz Paulo, “e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2Tm 3.16-17). A Escritura não deve ser conhecida em um sentido abstrato, mas intimamente; deve informar não apenas nossas mentes, mas nossos corações e mãos também.

Paulo encarregou Tito de ensinar “o que convém à sã doutrina”, lembrando-o de que tal doutrina é “excelente e proveitosa aos homens” (3.8, 2.1). “O que convém” à sã doutrina é suas implicações de longo alcance, os deveres que fluem dela. Assim, a sã doutrina tem valor. É proveitosa para nos ensinar a viver como devemos viver. Ela nos capacita a fazer as coisas que são boas para o próximo e que trazem honra e glória ao nosso Deus. A verdade não foi compreendida até que tenha sido vivida. A sã doutrina nos beneficia ao nos treinar para vivermos de uma maneira que agrada a Deus. A falsa doutrina nos enfraquece e nos treina para vivermos de uma maneira que desonra a Deus.


Avaliação: a determinação da qualidade

Nesse ponto, simplesmente tomamos todas as evidências dos três testes e fazemos uma conclusão sobre a qualidade da doutrina em questão. A sã doutrina se origina de Deus, está registrada na Palavra de Deus, é consistente com toda a revelação de Deus e leva tanto à saúde espiritual quanto à vida piedosa. A falsa doutrina se origina com homens ou demônios, é estranha à Palavra de Deus, é inconsistente com toda a revelação de Deus e leva à fraqueza espiritual e à vida ímpia. A doutrina deve passar por todos esses testes para ser sã. Se falhar em um, falha em todos eles. Essa palavra “sã” se refere à saúde e aparece frequentemente no Novo Testamento. Por exemplo, Paulo instruiu Timóteo: “Mantém o padrão das sãs [“saudáveis”] palavras que de mim ouviste com fé e com o amor que está em Cristo Jesus” (2Tm 1.13). Para Tito ele disse: “Fala o que convém à sã [“saudável”] doutrina” (Tt 2.1).

A tarefa do médico é avaliar um paciente para declará-lo sadio ou não. O paciente está sadio quando todo o seu corpo está funcionando corretamente, livre de doenças. A tarefa do cristão é avaliar cada doutrina para declará-la sadia ou doente. John Stott diz isso bem: “A doutrina cristã é saudável da mesma forma que o corpo humano é saudável. Porque a doutrina cristã se assemelha ao corpo humano. É um sistema coordenado que consiste em diferentes partes que se relacionam entre si e juntas constituem um todo harmonioso. Se, portanto, nossa teologia está mutilada (faltando partes) ou doente (com partes prejudicadas), ela não é ‘sã’ ou ‘saudável’”. A doutrina que passa nos três testes é uma doutrina saudável. É pura e imaculada, verdadeira de acordo com o padrão infalível de verdade de Deus.


A avaliação: Com base nas evidências, essa doutrina é falsa ou não?


Ação: determine sua responsabilidade


Tendo testado completamente a doutrina e examinado seus efeitos, somos capazes de determinar como responder a ela. A sã doutrina deve ser aceita e retida; a falsa doutrina deve ser negada e rejeitada. Quando Jesus falou aos crentes em Tiatira, ele os elogiou por se agarrarem à verdade e lhes disse: “tão-somente conservai o que tendes, até que eu venha” (Ap 2.25). Paulo descreveu o presbítero como um homem que “apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem” (Tt 1.9).

Nossa responsabilidade é clara: devemos aceitar e nos apegar ao que é verdadeiro, e devemos negar e rejeitar o que é falso. Da mesma forma, a igreja deve acolher aqueles que ensinam a sã doutrina e repreender aqueles que não o fazem. Se eles não acatam correção, a igreja deve rejeitá-los, removendo tais pessoas e a sua influência (1Co 5.9).


Conclusão

Em resumo, a verdadeira doutrina (conteúdo) se origina de Deus (origem), é fundamentada na Bíblia (autoridade) e concorda com toda a Escritura (consistência). Porque tal doutrina é sã (qualidade), é saudável (benefício) e proveitosa (valor) para nós, e somos responsáveis ​​por nos apegarmos a ela (responsabilidade).

A falsa doutrina (conteúdo) se origina do homem (origem), não está fundamentada na Bíblia (autoridade) e contradiz partes da Escritura (consistência). Porque tal doutrina é insalubre (qualidade), é doentia (benefício) e não proveitosa (valor) para nós, e somos responsáveis ​​por rejeitá-la (responsabilidade).


Por: Tim Challies. ©️ Challies. Website: challies.com.

-







-
Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
Salmos 119:105



Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Os 5 testes da falsa doutrina
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» combatendo a teologia da falsa prosperidade
» Se refere a permanecer na doutrina da caridade, piedade e santidade?
» Em que termos a Nova Aliança é estabelecida??
» Falsas doutrinas que contaminaram nos últimos anos as "igrejas" ditas cristãs
» ESCOLA BÍBLICA - Soteriologia - A Doutrina da Salvação - Lição 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: