SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

O Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns se desviarão da fé e darão ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios; 1 Timóteo 4:1

ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
27 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 27 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
»  Crianças católicas forçadas a aprender canções islâmicas no ensino fundamental
Hoje à(s) 09:38 por Henrique

» Centro Islâmico arrecada dinheiro para o grupo terrorista da jihad, Hizballah
Hoje à(s) 09:25 por Henrique

» DEVOCIONAL - Eu posso estar contente em tudo
Hoje à(s) 09:09 por Henrique

» Pesquisa em 198 países aponta crescimento da perseguição religiosa aos cristãos e judeus
Ontem à(s) 12:52 por Henrique

» Domínio do Pecado ou da Graça ?
Sex 22 Jun 2018, 21:51 por M.Rogério

» Minuto com Deus!!!
Sex 22 Jun 2018, 01:52 por Paulo Cezar

» Frase do dia.
Qua 20 Jun 2018, 09:27 por Henrique

» Escola biblica mes de Junho. Tema a volta de Jesus Cristo. Lição 3
Dom 17 Jun 2018, 10:54 por jairo nuness

» Novo estudo favorece o criacionismo ao dizer que 90% das espécies surgiram ao mesmo tempo
Qui 14 Jun 2018, 20:58 por Henrique

» SERÁ ASSIM QUE O IMPÉRIO ROMANO VAI RESSURGIR?
Qua 13 Jun 2018, 22:07 por Henrique

» DIA DOS NAMORADOS. Então, o que é o namoro, o que a Bíblia diz sobre isso?
Ter 12 Jun 2018, 20:11 por Henrique

» SALA ESPECIAL DOS LOUVORES
Seg 11 Jun 2018, 20:28 por M.Rogério

» Por que foi necessário que Cristo, o Redentor, morresse?
Seg 11 Jun 2018, 18:45 por Henrique

»  URGENTE! O TERCEIRO TEMPLO VAI SER RECONSTRUÍDO EM BREVE!
Dom 10 Jun 2018, 14:02 por jairo nuness

» Escola biblica referência mês de junho. Tema apostasia. Lição 2
Dom 10 Jun 2018, 13:57 por jairo nuness

» O Perigo da Apostasia - Paul Washer
Sab 09 Jun 2018, 23:20 por Henrique

» "A Doutrina da Reencarnação em Hebreus 11:35."
Qua 06 Jun 2018, 21:37 por M.Rogério

» Tópico Exclusivo Pregações
Qua 06 Jun 2018, 21:30 por M.Rogério

» Como Jesus Pode Ser Deus e Homem?
Qua 06 Jun 2018, 21:02 por M.Rogério

» Levantando os abatidos
Seg 04 Jun 2018, 20:57 por M.Rogério

» O CASO DOS PORCOS POSSUÍDOS
Seg 04 Jun 2018, 18:26 por Henrique

» Escola biblica referência mês de junho. Lição 1 - Heresias.
Dom 03 Jun 2018, 11:16 por jairo nuness

» Existência da Embaixada Palestina no Brasil é questionada por Feliciano:“Não possui status de Estado
Sab 02 Jun 2018, 21:45 por Henrique

» Alerta Brasil.
Sab 02 Jun 2018, 21:22 por Henrique

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 PERDÃO SEM A EXTREMA UNÇÃO Lc. 23.33-43 Uma mensagem de salvação para você.

Ir em baixo 
AutorMensagem
guganic

avatar

Mensagens : 2146
inscrito em : 08/08/2011

MensagemAssunto: PERDÃO SEM A EXTREMA UNÇÃO Lc. 23.33-43 Uma mensagem de salvação para você.   Sab 25 Fev 2017, 14:51


         PERDÃO SEM A EXTREMA UNÇÃO
                           Lc. 23.33-43



Vs.42
“Jesus lembra-te de mim quando entrares (vieres) no teu reino”.
Vs.43
Em verdade te digo: Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso.
 
Neste dia tinha três cruzes lá no Calvário ou monte Caveira lugar em que crucificaram nosso Senhor.
 
Enquanto os soldados repartindo as vestes de Jesus lançaram sortes; também as autoridades juntamente com o povo zombavam dele: Salvou aos outros; a si mesmo se salve.
 
Os soldados que o escarneciam trazendo-lhe vinagre disseram: Se tu és o rei dos judeus, te salva a ti mesmo.
 
Um dos malfeitores mesmo diante da morte iminente tomado pelo espírito de zombaria também escarnecia de Jesus; já o outro o repreendia:

Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? (40)
 
Num estado de plena lucidez e confessando-se merecedor do castigo em ação, por conta da vida bandida que levou até o dia em que foi capturado e pendurado estava na cruz, este último encontrou a salvação em Cristo.
 
Pode Deus perdoar alguém que O procura só porque já não sabe para onde ir? E o fato de Deus perdoar significa a cura do mal?
 
Da cidade de Jerusalém saiam dois caminhos; um deles, (Lc. 10.30) descia para Jericó. O outro caminho é o que subia para o Monte Calvário.
 
No primeiro caminho, o que descia para Jericó, os marginais, os ladrões, os delinquentes, os assaltantes, vivia suas vidas erradas, amparados pelas sombras da noite.
 
Matavam, violentavam, roubavam e abusavam das pessoas. Eles tinham a impressão, de que nunca, ninguém, iria descobrir o que estavam fazendo.
 
No caminho que descia de Jerusalém para Jericó, estes homens vivam suas vidas depravadas, sem rédeas e sem normas, à margem da lei.
 
Homens que argumentavam, discutiam e tentavam justificar as suas vidas erradas, suas más atitudes.
 
Vivam desesperados e vazios, mais continuavam fazendo as mesmas coisas tentando de alguma maneira encontrar um sentido para a vida.
 
O que eles esqueciam, era que um dia, como resultado de uma vida à margem da lei, eles teriam que subir o Monte Calvário.
 
E lá no Calvário, no topo do monte eles teriam que pagar o preço das suas atitudes erradas, na cruz.
 
Disse o arrependido: Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. (41)
 
Não era uma morte simples morrer na cruz; o marginal levantado na cruz dependendo da sua resistência física poderia levar muitos dias e dias para morrer.
 
De dia o sol implacável queima-lhe as carnes; à noite o frio intenso castigava o seu corpo nu.
 
Por lei era permitido dar ao crucificado apenas um pouco de vinagre; e o marginal pendurado na cruz paulatinamente, vagarosamente ia perdendo seu sangue gota a gota. Lentamente a vida o abandonava.
 
Era quase que proibido morrer de repente; ele era pendurado na cruz para que tivesse tempo suficiente para lembrar sua vida passada na estrada de Jericó, e se arrepender de todo mal causado às vítimas inocentes.
 
Chegava um momento que eles os marginais suplicavam aos soldados: por favor, me matem não me deixem mais aqui. Quero morrer agora me deem um golpe fatal. -Ninguém pedia extrema unção-.
 
A lei não permitia nenhum golpe fatal; eles estavam na cruz justamente pra isso: morrer lentamente e no maior sofrimento possível.
 
A morte de cruz era cruel; era a vingança da sociedade contra homens que tinham abusado dela.
 
Todo mundo concordava que aqueles homens marginais deveriam morrer ali, daquela maneira cruel; com intenso sofrimento.
 
Você pode imaginar agora, o Monte Calvário com três cruzes e na cruz do meio está supostamente o maior marginal de todos, e o pior deles: Jesus de Nazaré?
 
Os outros dois ao lado estão ali porque transgrediram as leis de Roma. O do meio que era Jesus está ali porque transgrediu a lei dos judeus.
 
Os dois ao lado estão ali porque quebrou a lei de Deus, o do meio, Jesus, está ali porque simplesmente quebrou a tradição dos homens.
 
As últimas horas de Sua vida, nosso Senhor passou entre dois marginais, dois malfeitores, dois homens sem esperanças. Sabe por quê? Lc. 19.10
 
Porque Jesus veio ao mundo para buscar e salvar os perdidos pecadores. - Você entende isto?
 
Jesus veio ao mundo para buscar aqueles que não têm mais esperança; que não tem mais para onde ir.

Que não tem mais o que fazer com suas vidas. E nesta hora muitos apelam para a extrema unção.
 
Extrema unção sem confissão de pecados não traz salvação a ninguém.
 
Extrema unção com confissão de pecados e sem se aceitar a Cristo como Senhor e Salvador e Mestres também não traz salvação.
 
Extrema unção ou último sacramento “sagra viático” não é passaporte para uma vida eterna com Deus se o enfermo antes, lúcido e em vida não aceitar ou não aceitou a Cristo como Salvador.
 
O único recurso que leva alguém enfrentar em estado de graça à hora da morte é a certeza da salvação em Cristo.

O malfeitor na cruz apelou para a Pessoa certa: Jesus lembra-te de mim quando entrares no teu reino.
 
Quero que você imagine comigo o Monte Calvário neste momento e três reações diferentes dos homens ali presentes.
 
Um foi incrédulo e criticou Jesus; o outro aceitou a Jesus e se arrependeu da sua vida passada; e a multidão simplesmente olhava a tudo indiferente.
 
Hoje também há três tipos de pessoas no mundo. Aqueles que carregam no coração um sentimento de incredulidade e crítica para tudo que tem a ver com Jesus.
 
Também há aqueles que têm uma atitude de reconhecimento, arrependimento e aceitação a Cristo como Salvador.

E há àqueles que permanecem indiferente ou simplesmente ficam olhando para ver o que vai acontecer.
 
Em qual tipo de pessoa você se encaixa?
 
Quando Cristo estava na cruz, um dos ladrões, a multidão e os soldados queriam uma demonstração de poder. (35) Salvou os outros salve a si mesmo, se és o Cristo de Deus o Escolhido.
 
Mas para quê uma demonstração de poder naquela hora? Se tanta demonstração de amor da parte de Cristo não tinha sido capaz de cativar as mentes e os corações deles?
 
Sabemos que a vida neste mundo não é fácil, e às vezes está fugindo de nossas mãos; e queremos racionalizar, queremos provas sobre a existência de Deus. – Se Deus existe porque meu pai morreu? - Pergunta alguém.
 
Porque Deus me deixou perder o emprego?Porque há ricos muito ricos, e pobres muito pobres?

- Vivemos como se Deus tivesse de resolver o que nós, os homens, temos que resolver aqui na terra.
 
São pessoas de mentes arrasadas pelas dúvidas, pelas dívidas, reclamando uma demonstração de poder da parte de Deus.
 
Nos últimos minutos de sua vida Jesus conseguiu conquistar o coração de um ladrão: - “Jesus lembra-te de mim...”
 
O que havia para Jesus lembrar na vida daquele malfeitor? Que passado tinha ele que valesse a pena ser lembrado?
 
Com certeza não foi  a primeira vez que aquele ladrão estava vendo Jesus. - Com certeza não é a primeira vez que vens a este fórum e ouves falar de Jesus!

Ele já havia sentido o apelo divino antes, mas estava tão cheio das coisas desta vida que nunca teve tempo para aceitar a Jesus.
 
Aquele malfeitor viveu sua vida como se a mesma nunca fosse acabar.
 
O que ele não sabia é que a vida que ele levava o levaria ao topo de Monte Calvário, para ser pregado como um animal selvagem na cruz.
 
No último momento de sua vida ele vê Jesus pela última vez e diz: apesar de estares morrendo como eu, eu creio em ti.

– Esta é a extrema unção que salva o perdido pecador: Jesus o Ungido de Deus.

Este malfazejo não precisou nem exigiu nenhuma demonstração de poder. Ele acreditou num Cristo em agonia; isto foi suficiente para Jesus perdoá-lo e salvá-lo.
 
O ladrão na cruz foi conquistado pelo amor e não pelo poder.
 
Embora não tivesse um bom passado, ele tinha um presente; ele se agarrou a Cristo com todas as suas forças e disse: eu creio.
 
Ninguém tem que se perder por causa de um passado triste; ninguém vai se perder por causa do passado.

Se um dia nos perdermos vai ser por que não aproveitamos o presente. -  Que grande dia para aquele ladrão.

De manhã com medo da morte; mas na hora da morte encontrou Jesus ao seu lado que o recebeu gostoso e não para dá a extrema unção e sim: a salvação.
 
Hei! Não espere encontrar Jesus na hora da morte ou num leito de dores. -Faça isso hoje, de preferência agora-.

Mas se você o encontrar na hora da morte? O aceite ainda. Creia nele.
 
O sacramento “extrema unção” de ungir a fronte e as mãos do enfermo ainda que acompanhada de uma oração litúrgica, pode até trazer conforto ao moribundo mais não à salvação à vida eterna em Cristo.
 
Repito: Não espere encontrar Jesus na hora da tua morte; faça isso agora.

Mas, se você o encontrar na hora da tua morte?
 
Que o Senhor seja convosco na hora da  vossa morte: amém.
 
Ah! Quem sabe você não está pensando agora: quer dizer que eu posso continuar vivendo uma vida errada; e no último momento posso me arrepender e aceitar Cristo como meu Salvador?
 
- Claro que pode!

Eu só não sei se para você será um bom negocio caso não estejas pendurado numa cruz; pois o tempo urge.
 
Ali estava o ladrão na cruz; seu passado foi perdoado; mais ele não desceu da cruz com vida. Ele teve que morrer.
 
Meu caro este é o teu momento, é a tua grande oportunidade de Salvação; aceitar a Cristo agora.

Abra teu coração para Jesus e seja feliz enquanto é tempo.

Venha a Cristo como estás; ele te ama; hoje te chama.

Diga sim para Jesus agora pois o manhã não te pertence.



 
Guganic
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
PERDÃO SEM A EXTREMA UNÇÃO Lc. 23.33-43 Uma mensagem de salvação para você.
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» BLASFÊMAR CONTRAO ESPÍRITO SANTO NÃO TEM PERDÃO.
» Serie - Transtornos alimentares - Anorexia extrema
» EXTREMA CORRUPÇÃO NOS ÚLTIMOS TEMPOS.
» Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á...
» Abaixo-assinado de presos pede amnistia ao Papa na sua visita a Fátima

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: