SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seLogin
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. ” Gálatas 2:20
ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
15 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 15 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
»  Fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade... DEVOCIONAL
Hoje à(s) 09:43 por Henrique

» 30 LOUVORES QUE EDIFICAM PARA OUVIR EM 2017 - As Melhores Músicas Gospel
Ontem à(s) 20:28 por Paulo Cezar

» Musicas Gospel para ouvir , Orar e Meditar.
Ontem à(s) 20:27 por Paulo Cezar

» VERSICULO DO DIA
Ontem à(s) 16:27 por Paulo Cezar

» Minuto com Deus!!!
Ontem à(s) 09:52 por Paulo Cezar

» Deus é quem criou o diabo ?(mas sobre predestinação)
Qua 30 Nov 2016, 22:47 por B.V.

» FILHOS NUMA TERRA DISTANTE Lc. 15.11-16
Qua 30 Nov 2016, 12:29 por guganic

» Pastora Sarah Sheeva “zera” as redes sociais com post sobre seus “10 anos sem ver aquilo maravilhoso
Qua 30 Nov 2016, 08:23 por Henrique

» Frase do dia.
Ter 29 Nov 2016, 20:32 por M.Rogério

» O mal uso da internet
Ter 29 Nov 2016, 20:27 por M.Rogério

» O Evangelho não é algo a ser pregado somente aos escolhidos, mas a TODOS os homens.
Ter 29 Nov 2016, 19:59 por M.Rogério

» Dom de línguas
Ter 29 Nov 2016, 10:37 por salomão

» ESCOLA BÍBLICA, PRIMEIRA PARTE, NOVEMBRO A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO.
Ter 29 Nov 2016, 07:53 por Henrique

» Escola Bíblica, Novembro. Segunda parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:51 por Henrique

» A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO. Comentários
Ter 29 Nov 2016, 07:40 por Henrique

»  Escola Bíblica, Novembro. Terceira parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:34 por Henrique

» A origem do dia de sábado
Sex 25 Nov 2016, 20:35 por salomão

» A VERDADEIRA LIBERDADE - Para proclamar libertação aos cativos. (Lucas 4.18) DEVOCIONAL
Sex 25 Nov 2016, 10:22 por Henrique

» O ÚNICO MANDAMENTO (Jo. 2.1-11) ... DE MARIA.
Qui 24 Nov 2016, 15:53 por guganic

» SIMEÃO E A PROFUNDA AFLIÇÃO DE MARIA Lc. 2.25-35
Qui 24 Nov 2016, 15:42 por guganic

» Evangelista Mauro Ferreira , Mensagens aos jovens
Qui 24 Nov 2016, 15:10 por elizeu crepaldi

» Que a Biblia diz sobre batismo pelos mortos.
Qua 23 Nov 2016, 21:20 por Henrique

» Papa estende a todos os padres poder de perdoar aborto
Qua 23 Nov 2016, 21:09 por Henrique

»  O ALFA E ÔMEGA: O PRINCÍPIO E O FIM. Ap.1.8.
Qua 23 Nov 2016, 11:28 por jairo nuness

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 DE CEGO A ADORADOR. Jo.9.1-18.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
guganic



Mensagens : 2017
inscrito em : 08/08/2011

MensagemAssunto: DE CEGO A ADORADOR. Jo.9.1-18.   Qui 19 Jun 2014, 13:24

                        DE CEGO A ADORADOR
                               Jo. 9.1-18.
 
Vs.5
Durante o tempo em que eu estiver no mundo, sou a luz do mundo.
Vs.6
Então, tendo dito estas palavras, cuspiu no chão e fez barro (lodo) com saliva; em seguida ungiu os olhos do cego com aquela mistura.
Vs.7
E ordenou ao homem: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa: enviado). O cego foi, lavou-se e voltou vendo.
 
Jesus ia passando (1) e viu um homem cego de nascença; nasceu cego, cresceu cego e provavelmente ia também morrer cego, caso não tivesse sido encontrado por Jesus.
Por não saber ler, também não saber poder escrever, certamente não tinha nenhuma utilidade para a comunidade judaica da época.
Nos dias de Jesus os cegos não tinham valor algum e nascer cego era ser declarado culpado de algum pecado, pois alguns judeus acreditavam em pecados pré-existentes.
Alguns acreditavam na teoria que almas piedosas reencarnavam como um tipo de recompensa e não de punição como era o caso do cego de nascença, (imaginavam eles).
 
Daí a pergunta dos discípulos? Quem pecou?(2) este ou os seus pais para que nascesse cego?
 
 - Até hoje tem gente que acha (Hb. 9.27) que há reencarnações.
 
Os hindus, por exemplo, que creem nesta possibilidade, associa os pecados da vida anterior com as aflições da vida presente.
 
Os discípulos associaram o homem cego a esta condição: pecado pré-existente ou dele mesmo ou dos pais.
 
Havia controvérsias (naquela época) entre os partidários da reencarnação se a punição era pelo pecado dos próprios pais ou do próprio feto ainda em formação. (Absurda teoria).
Mais Jesus desfez as aberrações religiosas do errôneo conceito das reencarnações e dos pecados pré-existentes: Nem ele pecou (2) nem seus pais.  
No caso deste cego a manifestação das obras de Deus, não era a cegueira que era uma obra de Deus e sim o cego em si que até aquele encontro só manifestava sofrimentos e decepções.
Atualmente os deficientes visuais podem aprender, e lêem e escrevem, pois há o sistema Braille; naquela época nem o Braille era nascido que dirá o sistema.

Falando em “sistema” já perceberam que o dito cujo está por trás de tudo ou em tudo? Caiu o “sistema” a sociedade entra em parafusos; queda livre.
 
No tempo de Jesus os cegos não tinham valor algum. E nascendo cego, eram logo apontados como sendo castigados por pecados.
 
Tem gente que diz que “esta enfermidade é para glória de Deus”.
Nada disto; para glória de Deus é a cura do enfermo e o próprio enfermo depois de curado.
 
O coitado até ao seu encontro com a Pessoa de Jesus passou sua vida na mais densa escuridão, era esta sua realidade.
Sozinho em sua densa escuridão, ele dependia desesperadamente da caridade e compaixão de quem por ele passasse.
 
E ainda hoje é assim sempre há alguém em densas trevas na multidão dos seus pecados.
Ainda hoje transitamos em meio a grandes multidões que vão de um lado para outro sem nos importarmos com a vida de quem quer que seja. Seja cego ou aleijado necessitado ou não.
 
Nestas nossas idas e vindas entre as multidões também nos sentimos um tanto sozinhos se não tivermos e logo um encontro com a Pessoa de Cristo Jesus.
 
Pois na multidão é cada um por si; as pessoas se si importam no máximo é com seus familiares ou amigos; o restante é apenas a multidão.
 
Ainda bem que Jesus não vê multidões, ele vê pessoas, indivíduos e o faz com seu olhar de compaixão foi assim com a mulher do fluxo de sangue. (Lc. 8.43,44).
 
Quando julgamos alguém pelos nossos conceitos e preconceitos, nos tornamos implacáveis e passamos a tratar com indiferença o objeto da nossa depreciação: nosso semelhante.
 
Quando agimos assim não enxergamos pessoas, não vemos seres humanos; só vemos multidões de gente indiferentes uma para com as outras.
Jesus parou para falar com o cego porque ele se importa com cada ser humano seja ele deficiente ou eficiente. Com lodo Jesus untou (6) os olhos do cego.
 
Aquele que até aquela data teve sua vida recheada de infortúnios e permeada de frustrações, vivendo quase sem nenhum sentido a não ser esmolar ia virar um ponto e convergência na cidade.
 
Ia agora começar a brilhar manifestando a todos a obra de Deus realizada na sua vida.Todos queriam saber (10) como o milagre aconteceu.
 
O desconhecido de antes o anônimo de ontem virou o pregador anunciador de boas novas.
Apregoava ele em alto e bom tom: o Homem chamado Jesus me curou. (vs.11). Ele agora podia cantar: que prazer é viver para sempre na luz.
 
Podia cantar assim, pois ele era cego e não surdo e ouviu quando Jesus declarou aos discípulos: enquanto estou no mundo (5), sou a luz do mundo.
 
A visão deste homem se abriu de tal forma que, diferentemente  dos seus pais, ele não temeu ao ser interrogado pelos fariseus. Ele fez uma declaração que mostrou que a sua cura total, era incontestável.
 
Foi curado na alma, no espírito na mente e no corpo e de longe Jesus observava o objeto da Sua compaixão: o homem que curara.
 
E quando Jesus soube que ele foi expulso do templo (35) Jesus o perguntou: Crês tu no Filho de Deus? – Como não crê no filho de Deus?-
 
O ex-cego não queria somente crer porque ele creu pelo ouvir.
 
Agora ele queria conhecer quem era Jesus e o conheceu: é aquele que fala contigo.
 
E ele disse creio Senhor. (38) e o adorou.
 
Os judeus continuaram cegos com as mentes sujas pelo lodo da incredulidade como muitos hoje ainda estão espiritualmente.
 
Mas este moço  foi tirado do reino das trevas para a maravilhosa Luz do Evangelho da Graça de Deus em Cristo Jesus.
 
De cego ele passou a ser um adorador, pois sua história termina assim: e o adorou.
 
E só adora quem é verdadeiro adorador porque o faz em Espírito (no Espírito Santo) e em Verdade (em Cristo).


Guganic
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
DE CEGO A ADORADOR. Jo.9.1-18.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O cego Bartimeu
» A CURA DE UM CEGO DE NASCENÇA
» “O pior cego é aquele que não quer enxergar”. UNEB 2009
» FRASES DO DIA.
» AS MURALHAS DE BARTIMEU EM JERICÓ. Js.6.1-20. Mc.10.46-52

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: