SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Mateus 1:21

http://i.imgur.com/WOeDEht.jpg
ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
18 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 18 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» A satisfação que derrota o pecado
Hoje à(s) 11:35 por Henrique

» Minuto com Deus!!!
Ontem à(s) 01:46 por Paulo Cezar

» O pecado de temer o homem
Ter 20 Jun 2017, 22:37 por Henrique

» VASSOURAS NOVAS (Um tema para se refletir)
Ter 20 Jun 2017, 22:33 por Henrique

» Trump revoga medidas de Obama e diz que ‘com ajuda de Deus, conseguiremos uma Cuba livre em breve’
Ter 20 Jun 2017, 11:01 por Henrique

» MORADAS MUITO ALÉM DAS ESTRELAS.(Jo.14.2)
Ter 20 Jun 2017, 02:25 por guganic

» Em Resposta ao Tópico: Covardes.
Seg 19 Jun 2017, 14:15 por guganic

» Frase do dia.
Seg 19 Jun 2017, 08:40 por B.V.

» VERSICULO DO DIA
Dom 18 Jun 2017, 04:02 por Paulo Cezar

» Perseguição histórica ao cristianismo.
Sab 17 Jun 2017, 16:01 por Henrique

» Escola Bíblica junho de 2017. Tema: JESUS CRISTO O FILHO DE DEUS Lição n° 3
Sab 17 Jun 2017, 06:30 por guganic

» 10 sinais de que você está atrapalhando o crescimento da sua igreja -
Sex 16 Jun 2017, 23:03 por Henrique

» "Corpus Christi" !!!
Qui 15 Jun 2017, 19:56 por Henrique

» DEUS NÃO EXISTE! O Vídeo que o mundo parou pra ver e refletir!
Qui 15 Jun 2017, 10:12 por Henrique

» Quem matou Jesus?
Qua 14 Jun 2017, 22:00 por Henrique

» Pare de ser um fariseu!
Qua 14 Jun 2017, 21:39 por Henrique

» HOJE ANIVERSÁRIO DE NOSSO IRMÃO JAIRO!
Ter 13 Jun 2017, 22:54 por guganic

» CONHECE DESIGN INTELIGENTE?
Seg 12 Jun 2017, 21:58 por Henrique

» A JUSTIFICAÇÃO. Por obras ou pela fé?
Sab 10 Jun 2017, 23:03 por Henrique

» Escola Bíblica junho de 2017. Tema: JESUS CRISTO O FILHO DE DEUS Lição n° 2
Sab 10 Jun 2017, 14:27 por guganic

» O Islã é uma religião de paz?
Sex 09 Jun 2017, 22:19 por Henrique

» O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE? 500 anos da reforma.
Sex 09 Jun 2017, 21:52 por Henrique

»  O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE? 500 anos da reforma. Parte 2
Sex 09 Jun 2017, 21:52 por Henrique

»  O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE? 500 anos da reforma. Parte 3
Sex 09 Jun 2017, 21:51 por Henrique

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

  A VERDADE EXPLICADA. (Ne. 8.1-18)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
guganic

avatar

Mensagens : 2073
inscrito em : 08/08/2011

MensagemAssunto: A VERDADE EXPLICADA. (Ne. 8.1-18)   Qui 27 Fev 2014, 10:50

  A VERDADE EXPLICADA
              Ne. 8.1-18.


Vs.2
E assim, no primeiro dia do sétimo mês, o sacerdote Esdras trouxe a Torá, Lei e apresentou-a diante de toda a congregação, que era composta de homens, mulheres, crianças e todos os que podiam entender a leitura.
Vs.3
Ele leu a Torá, Lei, com grande voz, de frente para a praça, em frente ao portão das águas, na presença do todos os homens, mulheres e crianças que já tinham idade para compreender.

Está escrito: como se fosse uma só alma (vs.1) todo o povo se reuniu na praça central, diante do Portão das Águas para ouvir a leitura da palavra do Senhor.
Quando o livro da Lei foi aberto perante o povo, (vs.5) todo o povo colocou-se de pés em sinal de reverência.
 
Ainda hoje deve ser assim; devemos ficar de pés em sinal de reverência perante a leitura da palavra do Senhor.
Esdras trouxe a Lei, (a palavra), diante de toda a congregação e a leu com grande voz e depois da leitura louvou ao Senhor e todo o povo dizia: assim seja! Amém, amém. (Vs.6).
 
É de fundamental importância a participação daquele que ouve a palavra de Deus e interage com o pregador louvando a Deus.
Esta foi a primeira exposição da palavra que Esdras fez após treze anos da sua chegada a Jerusalém; e a partir deste dia todos os dias a exposição da mesma era diária.
 
Isto levou o povo a um profundo estado de arrependiemento; (vs.9) levou-os a confissão de pecados e reafirmação da Aliança que antes o povo havia se esquecido de obedecer.
Esdras e seus auxiliares fizeram uma boa pregação para o povo.


Três coisas que fazem uma boa pregação: Ler as Sagradas Escrituras; trazer o verdadeiro sentido, conforme está escrito; e fazer as pessoas compreenderem plenamente a verdade.

Leram o livro da Torá, Lei de Deus, (vs.8.) interpretando-o e explicando-o, a fim de que todos os habitantes da cidade pudessem compreender bem os ensinos e prescrições que ouviam.
Há uma outra tradução que diz: leram o livro declarando e explicando o sentido, faziam que, lendo se entendesse.
Conforme o livro declarava, ou melhor: conforme estava escrito, a verdade era explicada para que o povo entendesse.
 
Não havia por parte de Esdras e os treze levitas auxiliares uma interpretação pessoal do que era lido. (II Pd. 1.20).
 
Eles liam e enfatizavam o que estava escrito; obrigatoriamente isto deve ser aplicado em nossos dias também.
O que está escrito é o que tem significado e deve ser transmitido claramente para que todos possam entender de forma exata.
 
O “eu acho” ou o “eu penso” não é o jeito bíblico de se explicar à verdade e fazer alguém entender o que está escrito.
 
A exposição da palavra levou o povo ao arrependimento; está escrito (vs.9) que todo o povo chorava e lamenta os erros cometidos enquanto ouviam as palavras da Lei.
A Lei mosaica vinha sendo desobedecida sistematicamente por quase mil anos, mais agora à exposição da palavra renovava-se a Aliança feita entre Deus e Moisés.
Os arrependidos foram aconselhados por Neemias, Esdras e os levitas que ministravam o ensino, que o choro de arrependimento deveria ser transformado (vs.9) em jubilo, já que a Palavra seria obedecida.
Os levitas fizeram calar todo o povo, dizendo: Calai-vos, porque este dia é santo; (vs.11) por isso, não vos entristeçais.
 
Não era dia de se chorar, nem de se lamentar e sim de se regozijar pela oportunidade de renovar a Aliança com Deus.
Somos aconselhados pela palavra de Deus a nos regozijar a nos alegrar no Senhor. Deus sabe que a alegria tonifica a vida do ser humano.
Fp. 4.4
Alegrai-vos sempre no Senhor; e novamente vos afirmo: alegrai-vos.
Alegrarmo-nos no Senhor é uma ordem, uma exortação para continuarmos sempre exultante por aquilo que aconteceu ou tem acontecido conosco no que diz respeito à nossa salvação.
 
Evódia e Síntique andavam divergindo (Fp. 4.2) sobre algum assunto referente à obra de Deus e provavelmente o ambiente era de tristeza.
Paulo solicita a Epafrodito o enviado por ele aos filipenses (Fp.2.25) para intermediar a questão entre as duas e daí o conselho a elas e que se estende até nós: Regozijarmo-nos no Sr.
A alegria espiritual não é apenas um sentimento de prazer ou de êxtase decorrente de certos momentos.
 
A alegria espiritual é um estado de espírito permanentemente otimista em relação ao amor e as ações de Cristo em nosso favor, quando somos sinceros a ele.
Quando nossa força e motivação estão embasadas na certeza da provisão divina que a palavra nos infunde, não negamos que há dores, fraquezas e sofrimentos que nos atingem.
Mas temos a certeza que vencemos cada uma delas tendo de volta o dia que o Senhor criou para nos alegramos nele.


Esdras e Neemias chamaram a este dia de dia santo, dia santificado;
Dia santo (vs.11) dia de descanso, é o dia que reatamos a nossa comunhão, e renovamos a nossa aliança com Deus.
 
Vs.11
Então os levitas acalmaram todas as pessoas da assembléia, explicando: Acalmai-vos e ficai em paz, porquanto este dia é santo. Não vos aflijais nem vos amedrontais.
 
Às vezes somos afligidos outras vezes amedrontados por terceiros que insistem em nos conturbar, como se não tivéssemos direito à alegria do Senhor e à felicidade em nossas vidas.
A alegria e a satisfação pelo perdão alcançado pela renovação da aliança levaram o povo a comer (vs.12) e a repartir o pão com quem não tinha para que a alegria de todos fosse completa.
A santificação do dia trouxe para os ouvintes de Esdras a generosidade de coração, libertação da tristeza, alegria por ouvir e compreender e fome por mais verdades.
 
No dia seguinte ao dia santificado, quando da renovação da Aliança (vs.13) o povo se reuniu novamente para ouvir mais a exposição da Lei e seus ensinos.
 
Não somente se reuniram no segundo dia como nos demais dias a fim de receberam as instruções da Lei; (vs.18.). A busca diária pela verdade gera em nos um regozijo diário.
 
Regozijai-vos sempre no Senhor é não se comprometer com o pecado, pois o mesmo entristece o Espírito Santo de Deus e só resta para nós a tristeza de alma.
 
Não somos escravos das situações, e sim livres no Senhor por isto devemos estar sempre alegres no Senhor.
 
Conhecereis a verdade (Jo. 8.32) e a verdade vos libertará.
A verdade explicada quando a compreendemos nos liberta.


O dia da nossa libertação é o dia mais santo de nossas vidas.
 
 

Guganic
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A VERDADE EXPLICADA. (Ne. 8.1-18)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Assembléias de Deus - O que há de verdade por de trás!
» O Bispo... será verdade ?
» É verdade que a 1 turma só começará dia 23 de março???
» afundamento do titanic: verdade ou mentira?
» ...e lançou a verdade por terra, fez isso e prosperou

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: