SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.
SEJA BEM VINDO AO FÓRUM - SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. Cadastre-se.



SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
30 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 30 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Dúvida sobre um texto: Gênesis 1:30
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyQui 08 Ago 2019, 20:20 por B.V.

» Quero tirar alguns dúvidas.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyQua 07 Ago 2019, 21:40 por Henrique

» Dúvida sobre ressurreição. Hebreus 11:35
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyTer 06 Ago 2019, 12:29 por Natanaelome

» Dúvida sobre Hebreus 11:35
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyQua 31 Jul 2019, 22:47 por Henrique

» RESOLVIDO.ESSA PERGUNTA ALGUEM QUER RESPONDER ?Qual foi um mestre cristão confessou ser 'esperto'?
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyDom 28 Jul 2019, 15:14 por guganic

» TEMA: O EVANGELHO DO ESPÍRITO SANTO. PT IV Escola Bíblica. julho de 2019
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySab 27 Jul 2019, 11:58 por guganic

»  Qual o Nome da esposa do Apostolo Paulo ? Pergunta para o irmão o amigo Adailton
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySex 26 Jul 2019, 18:44 por Henrique

» Ressuscita Seu povo Senhor
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyTer 23 Jul 2019, 06:54 por M.Rogério

» TEMA: O EVANGELHO DO ESPÍRITO SANTO. PT III Escola Bíblica. julho de 2019
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySab 20 Jul 2019, 17:22 por guganic

»  EM BUSCA DE LIBERTAÇÃO Jo 8.31-36
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyDom 14 Jul 2019, 14:06 por guganic

» Tema: O Evangelho do Espírito Santo. Pt II Escola Bíblica julho/2019.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySab 13 Jul 2019, 00:13 por guganic

» VERSICULO DO DIA
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySex 12 Jul 2019, 16:17 por B.V.

» FRASES DO DIA.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyTer 09 Jul 2019, 19:57 por B.V.

» O Agir de Deus aqui no fórum,vai ser real.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySeg 08 Jul 2019, 03:40 por Tzaruch

» Respostas à famosa pergunta,"e se?"
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyDom 07 Jul 2019, 22:21 por Tzaruch

» O FIM DO MUNDO E VOLTA DE JESUS , VOCÊ ESTA PREPARADO?
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyDom 07 Jul 2019, 16:54 por M.Rogério

»  Tema: O Evangelho do Espírito Santo. Pt I Escola Bíblica julho/2019.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySab 06 Jul 2019, 00:09 por guganic

» Não olhe para Trás
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySex 05 Jul 2019, 08:11 por M.Rogério

» Paz a todos e bom dia .
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyDom 30 Jun 2019, 12:57 por jairo nuness

» Escola biblica gospel semeadores da palavra de Deus referênica mês Junho ano 2019. Final.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyDom 30 Jun 2019, 12:56 por jairo nuness

» atençao escola dominical.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyTer 25 Jun 2019, 00:13 por guganic

» Simplesmente lindo lindo lindo....
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySab 22 Jun 2019, 20:55 por M.Rogério

» Escola biblica referência mes junho.O Tempo é agóra.
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyDom 16 Jun 2019, 12:44 por jairo nuness

» HARPA CRISTÃ - CAMPEÕES DA LUZ - 305
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptySab 15 Jun 2019, 11:53 por jairo nuness

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe
 

 Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos.

Ir em baixo 
AutorMensagem
Assuero
organizadores
organizadores
Assuero

RELIGIAO : Batista do Sétimo Dia.
Masculino Mensagens : 4127
nascido em : 20/01/1968
inscrito em : 12/07/2011
Idade : 51
Localização : Rio de janeiro

Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. Empty
MensagemAssunto: Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos.   Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyTer 17 Set 2013, 16:04

ESTUDAREMOS AQUI AS 12 BENÇÃOS PROFÉTICAS DE JACÓ AOS SEUS FILHOS.
Somente depois de ter proferido as profecias deste capítulo, relativas às tribos de Israel, que Jacó expirou. 
Isto indica que ele estava sendo fortalecido e dirigido por Deus a fazê-lo, para que ficasse registrado, para a Sua glória, as predições relativas ao povo de Israel, consoante as tribos que o constituíam. 
Isto revela que o futuro do povo de Deus está registrado diante dos Seus olhos e Ele revela quando quer e a quem quer, algumas partes deste futuro para consolação do seu povo, mas muito mais para que saibam que a vida e o futuro deles se encontra totalmente sob o Seu controle e firmemente seguro em Suas poderosas mãos.  


1 Depois chamou Jacó a seus filhos, e disse: Ajuntai-vos para que eu vos anuncie o que vos há de acontecer nos dias vindouros.
2 Ajuntai-vos, e ouvi, filhos de Jacó; ouvi a Israel vosso pai:
3 Rúben, tu és meu primogênito, minha força e as primícias do meu vigor, preeminente em dignidade e preeminente em poder.
4 Descomedido como a água, não reterás a preeminência; porquanto subiste ao leito de teu pai; então o contaminaste. Sim, ele subiu à minha cama.

A profecia começa com Rúben, seu primogênito. Ele teria todos os privilégios de um filho, mas não de um primogênito porque havia profanado o leito de seu pai, deitando-se com Bila. Por isso ele seria impetuoso em Israel como a água, mas não o mais excelente (49.4). 
Aquele pecado ficou marcado na profecia para revelar o quanto Deus detesta a impureza e para que a descendência de Israel não seguisse aquele mau exemplo, pois por ele, bênçãos foram perdidas. 
Na própria virtude da impetuosidade de Rúben, vê-se a instabilidade da água, que por sua própria natureza, não pode ter a sua própria forma e firmeza. 
Assim são todos aqueles que na sua impetuosidade encontra-se muito desta instabilidade que deve ser tratada pela graça de Deus. 
Constância e estabilidade no nosso caminhar com Deus, e na prática dos seus mandamentos, é o caminho da verdadeira excelência.

5 Simeão e Levi são irmãos; as suas espadas são instrumentos de violência.
6 No seu concílio não entres, ó minha alma! com a sua assembléia não te ajuntes, ó minha glória! porque no seu furor mataram homens, e na sua teima jarretaram bois.
7 Maldito o seu furor, porque era forte! maldita a sua ira, porque era cruel! Dividi-los-ei em Jacó, e os espalharei em Israel.

Simeão e Levi são citados em conjunto por causa da violência que haviam praticado contra os siquemitas para se vingarem do que Siquém havia feito com Diná. 
Aqui, o Espírito Santo expõe toda a aversão de Deus pela violência, especialmente quando traiçoeira, como a que eles haviam praticado. E isto é dito com as seguintes palavras: 
“No seu conselho não entre minha alma, com o seu agrupamento minha glória não se ajunte; porque no seu furor mataram homens, e na sua vontade perversa jarretaram touros.” (49.6). 
Há uma precisão histórica do que haveria de se cumprir com eles pois se afirma que seriam divididos em Jacó, e espalhados em Israel, e isto se cumpriu por não terem os levitas recebido herança, e pelo fato da tribo de Simeão ter sido assimilada pela tribo de Judá. 
Aqui também ficou registrado para sempre o pecado de Levi e Simeão, depois de tantos anos terem se passado desde que o haviam praticado. 
Deus tem o registro de todo o mal praticado pelos homens para julgá-los no grande dia do Seu Juízo. 
Os homens pensam que não há nenhum registro ou lembrança daquilo que fazem pelo aparente silêncio ou desinteresse de Deus no mal que praticam. 
Entretanto, nesta profecia contra Simeão e Levi, Ele nos alerta que nada escapa do seu justo juízo. 
Como estavam debaixo da eleição da graça que os havia alcançado, Simeão e Levi não foram amaldiçoados em suas pessoas, mas o pecado de ódio deles foi amaldiçoado por Deus (49.7). 
Os pecados que todos os filhos de Deus praticam são malditos diante de Deus, apesar deles mesmos serem filhos benditos por causa da graça de Jesus que está sobre eles.  

8 Judá, a ti te louvarão teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de teus inimigos: diante de ti se prostrarão os filhos de teu pai.
9 Judá é um leãozinho. Subiste da presa, meu filho. Ele se encurva e se deita como um leão, e como uma leoa; quem o despertará?
10 O cetro não se arredará de Judá, nem o bastão de autoridade dentre seus pés, até que venha aquele a quem pertence; e a ele obedecerão os povos.
11 Atando ele o seu jumentinho à vide, e o filho da sua jumenta à videira seleta, lava as suas roupas em vinho e a sua vestidura em sangue de uvas.
12 Os olhos serão escurecidos pelo vinho, e os dentes brancos de leite.

De Judá são ditas coisas gloriosas. 
Como vimos antes o próprio nome Judá é um nome profético, pois significa louvor. 
Por isso se diz no verso 8 que os seus irmãos o louvariam. 
Ainda hoje quantos hinos se cantam em louvor ao Leão da tribo de Judá. 
O nome de Judá aparece em muitos cânticos de louvor ao longo de toda a história da igreja, e isto dá um cumprimento profético ao que Deus disse através de Jacó a respeito de Judá.    
Também foi profetizado que Judá seria vitorioso nas guerras e que os filhos de Jacó se inclinariam a ele. 
De fato é a tribo de Judá que tem permanecido até hoje no mundo, e nós temos verificado as vitórias que eles têm tido sobre os seus inimigos. 
Como o governo central, nos dias de Davi e Salomão estava no território de Judá, em Jerusalém, todos os demais israelitas viriam a se inclinar àqueles reis que eram descendentes de Judá. 
Esta profecia tem também um cumprimento mais dilatado, porque Aquele diante do qual todos se inclinarão para sempre, também é descendente de Judá segundo a carne.
Judá é como um leão que em sua majestade desfruta em paz aquilo que tem conquistado pelo poder que nele está. 
Jesus amarra o valente, destrói as obras do diabo, e descansa em paz com o que tem conquistado. 
Não temos aqui um leão devorador e inquieto, mas um leão que governa em sua majestade tudo aquilo que conquistou pelo seu poder. 
A profecia especifica mais ainda este domínio eterno de Cristo que começaria em figura com Davi, pois se diz que “o cetro não se arredará de Judá” e que “a ele obedecerão os povos” (49.10).
Prosperidade em bens também foi profetizada para Judá. 
A riqueza o acompanharia, porque a bênção do Senhor estava sobre ele. 
Por isso se diz que teria jumentos amarrados à vide, de tão forte que seriam os seus caules, e estes jumentos representam o transporte de toda a grande produção que nelas haveria. 
Isto é reforçado com a expressão de que Judá lavaria as suas vestes no vinho, e a sua capa no sangue de uvas. (49.11). 
Nisto pode estar também embutida uma referência ao fato de que é no sangue de Jesus que são lavadas as vestes daqueles que estão associados com Ele, e sendo o Senhor, da tribo de Judá, estes que estão unidos a ele podem ser então chamados de verdadeiros judeus.

13 Zebulom habitará no litoral; será ele ancoradouro de navios; e o seu termo estender-se-á até Sidom.
Zebulom habitaria junto à costa do mar, teria portos para navios, e a sua fronteira se estenderia até Sidom (49.13). 
Somente isto é dito acerca de Zebulom, que não teria grande importância nos planos redentores de Deus, tanto ele como outras tribos. 
No entanto, veja o quanto se diz de Judá, porque apesar de Moisés não sabê-lo, seria daquela tribo que viria o Messias. 
Este é um dentre os muitos fatores de prova de que as Escrituras são de origem e inspiração divinas. 
Como Moisés poderia ter sabido das coisas que aconteceriam num futuro muito distante? 
E, o próprio Jacó não sabia qual era o cumprimento exato das profecias relativas a Judá, que era somente do conhecimento de Deus e que foi revelado a nós na plenitude dos tempos.  

14 Issacar é jumento forte, deitado entre dois fardos.
15 Viu ele que o descanso era bom, e que a terra era agradável. Sujeitou os seus ombros à carga e entregou-se ao serviço forçado de um escravo.

De Issacar foi dito que os homens daquela tribo seriam fortes e industriosos, dados ao trabalho de agricultura. 
O trabalho do agricultor era de fato descanso quando comparado com a atividade de soldados e marinheiros, em que havia um constante risco de vida (Gên 49.14,15).

16 Dã julgará o seu povo, como uma das tribos de Israel.
17 Dã será serpente junto ao caminho, uma víbora junto à vereda, que morde os calcanhares do cavalo, de modo que caia o seu cavaleiro para trás.
18 A tua salvação tenho esperado, ó Senhor!

Dã seria governado pelos seus próprios juízes e seria astuto como a serpente nos assuntos de política, e derrubaria a muitos com sua astúcia. 
Vale dizer que Sansão era da tribo de Dã.
Entre a profecia dirigida a Dã e a profecia de Gade, Jacó fez um parêntesis para dizer: “A tua salvação espero, ó Senhor!” (49.18). 
Não propriamente a sua própria salvação da qual ele tinha certeza, mas a salvação que seria resultante do propósito redentor de Deus revelado em Jesus Cristo, e cuja vinda ao mundo tinha a ver com aquelas tribos de Israel, através das quais Deus revelaria a Sua vontade até que Ele viesse.

19 Quanto a Gade, guerrilheiros o acometerão; mas ele, por sua vez, os acometerá.
De Gade foi dito que estaria envolvido em conflitos de guerra. 
E isto se deveria principalmente ao fato de ocupar o território do lado oriental do Jordão juntamente com a metade da tribo de Manassés, e isto o exporia a ataques de nações inimigas, mas é dito que ele responderia aos ataques que receberia (49.19). 

20 De Aser, o seu pão será gordo; ele produzirá delícias reais.
Quanto a Aser foi dito que seria uma tribo muito rica, com abundância de pão (49.20).

21 Naftali é uma gazela solta; ele profere palavras formosas.
De Naftali é dito que é uma gazela solta e que profere palavras formosas (49.21). 

22 José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto a uma fonte; seus raminhos se estendem sobre o muro.
23 Os flecheiros lhe deram amargura, e o flecharam e perseguiram,
24 mas o seu arco permaneceu firme, e os seus braços foram fortalecidos pelas mãos do Poderoso de Jacó, o Pastor, o Rochedo de Israel,
25 pelo Deus de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoara, com bênçãos dos céus em cima, com bênçãos do abismo que jaz embaixo, com bênçãos dos seios e da madre.
26 As bênçãos de teu pai excedem as bênçãos dos montes eternos, as coisas desejadas dos eternos outeiros; sejam elas sobre a cabeça de José, e sobre o alto da cabeça daquele que foi separado de seus irmãos.

A fidelidade de José a Deus, no cumprimento da sua vontade, longe de seus familiares, numa terra estranha, e tendo suportado condições extremamente desfavoráveis, e em tudo isto permaneceu fiel à Sua vontade, é recompensada com uma bênção que é dirigida a ele, e não diretamente a seus filhos Efraim e Manassés que herdariam territórios com as demais tribos em Canaã. 
Certamente Deus quis destacar o exemplo de fidelidade como o caminho para a verdadeira e duradoura bênção. 
Por isso o que é dito sobre ele é tanto histórico quanto profético, pois aqui se quer marcar o exemplo aprovado para ser seguido pelas gerações futuras mais do que a predição do futuro, propriamente dita. 
Então, de José se diz que ele é um ramo frutífero. 
Este é o propósito de Deus para todos os seus filhos, que eles dêem abundância de frutos para a Sua glória. 
Este fruto deve ser, portanto um fruto que permaneça; que seja produzido em Deus, por meio de Jesus Cristo, que é a videira verdadeira.  
Também é dito que os frecheiros lhe dão amargura, e atiram contra ele e o aborrecem, mas o seu arco permanece firme porque os seus braços são feitos ativos pelas mãos do Poderoso de Jacó, pelo pastor e pela Pedra de Israel, pelo Deus de seu pai, o qual o ajudaria, o Todo-Poderoso, que o abençoaria com bênçãos dos altos céus, com bênçãos das profundezas, com bênçãos dos seios e da madre (49.23-25). 
Assim são destacadas todas as aflições que José havia enfrentado, marcadas pelos dardos inflamados do maligno que foram dirigidos contra ele, mas ele permaneceu firme na fé, e lutou e prevaleceu porque o Senhor lhe havia fortalecido. 
O resultado desta grande fidelidade só poderia ser todas as sortes de bênçãos que lhe foram destinadas pelo Altíssimo. 
A graça o havia elegido para isto, e José viveu de modo digno da vocação a que foi chamado.
Todos os cristãos em Cristo são eleitos de Deus, distinguidos entre os pecadores, assim como José foi distinguido entre os seus irmãos, para que manifestem em suas vidas as obras de Deus, pelo testemunho de verdadeira devoção a Ele. 
E, reconhecemos que mesmo dentre estes eleitos de Deus há aqueles que são escolhidos por Ele para glorificarem o Seu nome pelo testemunho de uma vida grandemente abençoada por em face da fidelidade que são chamados a demonstrar. 
Isto é muito mais uma responsabilidade do que um privilégio, pois é para a exclusiva glória de Deus, pois tudo o que vierem a ser e a fazer, terá sido pela Sua exclusiva graça, e não por qualquer mérito ou capacidade neles próprios. 
Assim, mais uma vez o mérito é devido à graça da eleição, e não propriamente aos vasos receptores desta graça mediante a eleição, que humilha o homem e exalta a Deus.  

27 Benjamim é lobo que despedaça; pela manhã devorará a presa, e à tarde repartirá o despojo.
A profecia final de Jacó foi dirigida a Benjamin, dizendo que é lobo que despedaça; pela manhã devora a presa, e à tarde reparte o despojo (49.27). 
Se Jacó não tivesse de fato falado pelo Espírito, mas pelo seu afeto natural, ele jamais teria dito isto sobre Benjamin, que era seu caçula nascido de Raquel, e pelo qual ele tinha uma grande afeição. 
Mas aqui está sendo falado não propriamente de seu filho, mas da tribo que descenderia dele no futuro. 
A profecia mostra que seria uma tribo bélica, forte e ousada, e que se enriqueceria com os despojos de seus inimigos.

Depois de ter proferido estas bênçãos proféticas Jacó ainda deu instruções quanto ao seu sepultamento na caverna de Macpela, em Canaã, onde haviam sido sepultados Abraão, Sara, Isaque, Rebeca e Lia, e logo em seguida expirou (49.29-33). 
Jacó estivera por dezessete anos no Egito, mas o seu coração estava ainda em Canaã, a terra que lhe fora prometida a ele e à sua descendência por Deus.
 Até hoje, os israelitas lutam para permanecer na posse do território que lhes foi dado por Deus como herança perpétua. Isto é maravilhoso aos nossos olhos, e comprova que de fato as Escrituras são inspiradas por Deus, e narram com certeza e exatidão histórica as origens deste povo que tem sobrevivido ao longo dos séculos, porque o Senhor prometeu ser o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, e da sua descendência para sempre, de modo que os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis, e Ele jamais rejeitará o povo da aliança que de antemão conheceu (Rom 11.1,2, 29).


Silvio Dutra
Autor de áudios,vídeos e e-books cristãos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Assuero
organizadores
organizadores
Assuero

RELIGIAO : Batista do Sétimo Dia.
Masculino Mensagens : 4127
nascido em : 20/01/1968
inscrito em : 12/07/2011
Idade : 51
Localização : Rio de janeiro

Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. Empty
MensagemAssunto: Re: Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos.   Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyTer 17 Set 2013, 16:06

Voltar ao Topo Ir em baixo
Assuero
organizadores
organizadores
Assuero

RELIGIAO : Batista do Sétimo Dia.
Masculino Mensagens : 4127
nascido em : 20/01/1968
inscrito em : 12/07/2011
Idade : 51
Localização : Rio de janeiro

Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. Empty
MensagemAssunto: Re: Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos.   Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. EmptyQua 18 Set 2013, 17:44

Sobe!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. Empty
MensagemAssunto: Re: Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos.   Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos. Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Escola Bíblica-Setembro 2013-Profecias.As profecias de Gênesis 49-Jacó e seus filhos.
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Efemérides setembro 2015.
» Entrada de Rússia e Irã na guerra da Síria remete a profecias apocalípticas
» (Escola Naval - 1983) Mecânica
» (Escola Naval) Espaçonave
» Discriminação nas escolas e sociedade em gera

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: Escola Bíblica-
Ir para: