SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seLogin
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. ” Gálatas 2:20
ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
16 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 16 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Deus é quem criou o diabo ?(mas sobre predestinação)
Ontem à(s) 23:37 por B.V.

»  Fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade... DEVOCIONAL
Sex 02 Dez 2016, 09:43 por Henrique

» 30 LOUVORES QUE EDIFICAM PARA OUVIR EM 2017 - As Melhores Músicas Gospel
Qui 01 Dez 2016, 20:28 por Paulo Cezar

» Musicas Gospel para ouvir , Orar e Meditar.
Qui 01 Dez 2016, 20:27 por Paulo Cezar

» VERSICULO DO DIA
Qui 01 Dez 2016, 16:27 por Paulo Cezar

» Minuto com Deus!!!
Qui 01 Dez 2016, 09:52 por Paulo Cezar

» FILHOS NUMA TERRA DISTANTE Lc. 15.11-16
Qua 30 Nov 2016, 12:29 por guganic

» Pastora Sarah Sheeva “zera” as redes sociais com post sobre seus “10 anos sem ver aquilo maravilhoso
Qua 30 Nov 2016, 08:23 por Henrique

» Frase do dia.
Ter 29 Nov 2016, 20:32 por M.Rogério

» O mal uso da internet
Ter 29 Nov 2016, 20:27 por M.Rogério

» O Evangelho não é algo a ser pregado somente aos escolhidos, mas a TODOS os homens.
Ter 29 Nov 2016, 19:59 por M.Rogério

» Dom de línguas
Ter 29 Nov 2016, 10:37 por salomão

» ESCOLA BÍBLICA, PRIMEIRA PARTE, NOVEMBRO A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO.
Ter 29 Nov 2016, 07:53 por Henrique

» Escola Bíblica, Novembro. Segunda parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:51 por Henrique

» A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO. Comentários
Ter 29 Nov 2016, 07:40 por Henrique

»  Escola Bíblica, Novembro. Terceira parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:34 por Henrique

» A origem do dia de sábado
Sex 25 Nov 2016, 20:35 por salomão

» A VERDADEIRA LIBERDADE - Para proclamar libertação aos cativos. (Lucas 4.18) DEVOCIONAL
Sex 25 Nov 2016, 10:22 por Henrique

» O ÚNICO MANDAMENTO (Jo. 2.1-11) ... DE MARIA.
Qui 24 Nov 2016, 15:53 por guganic

» SIMEÃO E A PROFUNDA AFLIÇÃO DE MARIA Lc. 2.25-35
Qui 24 Nov 2016, 15:42 por guganic

» Evangelista Mauro Ferreira , Mensagens aos jovens
Qui 24 Nov 2016, 15:10 por elizeu crepaldi

» Que a Biblia diz sobre batismo pelos mortos.
Qua 23 Nov 2016, 21:20 por Henrique

» Papa estende a todos os padres poder de perdoar aborto
Qua 23 Nov 2016, 21:09 por Henrique

»  O ALFA E ÔMEGA: O PRINCÍPIO E O FIM. Ap.1.8.
Qua 23 Nov 2016, 11:28 por jairo nuness

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

  A OBRA DOS JESUITAS NO BRASIL - Documentário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
silas gomes de souza
. . .MEMBRO ESPECIAL
.   .   .MEMBRO ESPECIAL


RELIGIAO : cristianismo
Masculino Mensagens : 1628
nascido em : 21/07/1958
inscrito em : 22/11/2012
Idade : 58
Localização : SÃO PAULO - CAPITAL

MensagemAssunto: A OBRA DOS JESUITAS NO BRASIL - Documentário   Seg 03 Jun 2013, 20:05



A OBRA DOS JESUITAS NO BRASIL

No Brasil um dos principais lideres da chamada santa inquisição, o Jesuíta Padre José de Anchieta, atuou fortemente nas obras mencionadas a seguir: Em seu arquivo de documentos micro filmados, a Dra. Anita Novinsk registra o horror da inquisição no Brasil, relacionando torturas com o castigo da corda, onde o interrogado era jogado de grande altura e detido bruscamente a centímetros do chão, tendo, assim, a espinha e articulações quebrados.

Apresentado aos juízes ordinários da Inquisição, o interrogado já sabia qual o seu destino: teria seus bens confiscados seria torturado e, caso não denunciasse os parentes poderia ser queimado vivo. A Dra. Anita se interessou pela Inquisição e pelos cristãos-novos brasileiros estimulada por dois professores da USP: João Cruz Costa e Lourival Gomes Machado, os quais insistiram em que, enquanto não se conhecer a história daqueles cristãos-novos e da Inquisição, ninguém poderá escrever corretamente a história do Brasil. Pecará por omissão, engano ou falta de conhecimento. E, segundo ela, esse estudo, em caráter universal, adquiriu enorme atualidade.

Há vinte anos, a historiadora Anita Novinsk se dedica ao estudo de uma das instituições mais macabras da história da humanidade: a Santa Inquisição, Titulada em filosofia e doutorado em história pela USP, ela vem recolhendo em seu arquivo particular milhares de documentos fotocopiados e autenticados pelas autoridades responsáveis pelo tombamento do arquivo português, isso depois que -- a exemplo da Espanha – Portugal permitiu acesso aos documentos lavrados pelos tribunais inquisitoriais do Santo Oficio. Nestes papéis, uma revelação estarrecedora: ao contrario do que se imagina o Brasil, bem como as demais colônias de Portugal e Espanha, também foi alvo da insânia Inquisitorial e cerca de 500 brasileiros foram
enviados a Lisboa para respondes a processos por heresias. Grande parte deles foram supliciados e mortos após terem seus bens confiscados.

Flávio Mendes de Carvalho, que foi aluno da Dra. Anita Novinsk, num trabalho para tese de mestrado, efetuou uma análise sobre o confisco de bens dos brasileiros e cristãos-novos no Brasil, apenas os referentes à primeira metade do século 18, cujos resultados espantam e configura, de modo eloqüente, o alvo principal da Inquisição: o de arrecadar dinheiro. Flávio começa por diferenciar as categorias dos hereges, segundo suas posses, como assinalavam os inquisidores. Para o Santo Ofício, eram considerados multimilionários os brasileiros ou moradores no Brasil que possuíssem bens – terras, casas, lavouras, criação etc. – no valor de 200 quilos de ouro.

Milionários eram os que chegavam aos 100 quilos de ouro e classe média até 50 quilos. Tendo essa referencia como base, Flávio converteu o valor do ouro aos preços atuais e conseguiu um resultado incrível. Só de processos de seqüestros de bens de 133 brasileiros, a Inquisição arrecadou cinco toneladas de ouro, que aos preços de hoje correspondem a 61 milhões de dólares. A média foi de 38,66 quilos de cada um dos 133 condenados ou 473 mil dólares por cabeça. Cerca de 78% dos seqüestros foram pilhados da classe média -- mais da metade de cariocas – 66,5% do total da pilhagem provinham da agricultura e dos engenhos de açúcar.

De São Paulo eram os mais pobres, na época. O mais espantoso de tudo quando Flávio calculou está nisto: calculando juros de 6% ao ano, sobre os seqüestros e confiscos que deveriam reverter aos descendentes dos condenados, ao longo destes três séculos, o tesouro português e do Vaticano deveriam desembolsar aqueles 61 milhões de dólares com juros progressivos, de quatro milhões de vezes aquela quantia. Que seria algumas vezes maior do que a dívida brasileira em 1987.

E há casos extravagantes, levantados por Flávio, como a imensidão de terras hoje ocupadas pelo bairro carioca de Jacarepaguá, tomada de um condenado pelos religiosos da Inquisição e nunca mais devolvida. - De norte a Sul ocorreram perseguições e leis racistas foram aplicadas severamente, como o uso de distintivos para distinguir judeus de cristãos, determinado pelo IV Concilio de Latrão, antecipando em séculos a iniciativa nazista de discriminação racial ostensiva.
Para situar melhor a questão, a Dra. Anita lembra que, em 1580 o Brasil erra grande produtor de açúcar e, portanto, já tinha seus primeiros milionários e ricos. Nesse mesmo ano, o bispo da Bahia já tinha poderes para relacionar e enviar a Lisboa os suspeitos de heresias.

Em 1591, o arquiduque da Áustria e o governador e inquisidor em Portugal, diante do vulto das suspeitas e da relação dos novos ricos cujas propriedades despertaram a cobiça da coroa; nomeou Heitor Furtado de Mendonça para vir ao Brasil, depois de visitar São Tomé e Cabo Verde, para inquirir e iniciar os primeiros processos. “Em nove livros – segundo a historiadora – ele – registrou centenas de confissões e denúncias, produto dos trinta dias de graças” que concedeu em Salvador, BA, à população para que surgissem confissões, voluntárias, Ed heresias morais e crimes de religião. Por aqueles livros ficou-se sabendo que o simples fato de haver brasileiros que não comiam carne de porco ou que colocavam roupa limpa nas camas e mesas nas sextas-feiras, à noite, ou guardassem os sábados, era suficiente para alicerçar uma denúncia, tida como bem documentada. As famílias baianas Antunes, Leão, Lopes Ulhoa e Nunes, entre outras, foram implicadas nesses crimes por causa dessas denúncias.

- Dos 500 suspeitos e condenados levados do Brasil, praticamente todos eram brasileiros de nascimento, alguns com antepassados que chegaram logo após a descoberta. Pertencia a todas as camadas sociais e não foram poupados nem governadores como Miguel Teles da Costa ou padres, como Manoel Lopes de Carvalho, entre muitos outros religiosos. O mais célebre deles, o Padre Vieira, foi estigmatizado como herege. Exemplo de coragem, por sinal, foi dado pelo padre Manoel Lopes de Carvalho, baiano, queimado na fogueira em 1726, aos 25 anos de idade e considerado o Giordano Bruno brasileiro.

Depois de anos preso e depois de passar pelos diversos graus de torturas, diante dos juízes para receber a condenação de remissão de fé pela queima na fogueira, ditou ao escrivão as ultimas palavras a que tinha direito: “Quando aqui entrei, tinha dúvidas; hoje, tenho certezas”, referindo-se à participação do clero (ao qual pertencia) nos crimes da Inquisição. - Outra prova entre muitas: na lista de condenados pela Inquisição, o nome de Manoel dos Passos, brasileiro oriundo do Rio de Janeiro, ano 1713. Outros 500 brasileiros engrossam as fileiras de vítimas do Santo Ofício.

(Texto transcrito parcial; Revista MANCHETE, 07/03/1987).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Paulo Cezar



RELIGIAO : Batista.
Masculino Mensagens : 2238
nascido em : 01/02/1965
inscrito em : 18/07/2012
Idade : 51
Localização : Anchieta Es

MensagemAssunto: Re: A OBRA DOS JESUITAS NO BRASIL - Documentário   Qua 05 Jun 2013, 23:17

Só para complementar, moro na cidade onde morreu este padre, exatamente nesta semana se festeja a festa do beato...

http://www.tribunadonorte.com.br/especial/br500/f3_n3.htm

Veja o que o Jornal secular A Tribuna do Norte apurou sobre as razões por que o religioso Anchieta ainda não se tornou santo, passados mais de 400 anos de sua morte.
“Darcy Ribeiro, em ‘A fundação do Brasil’, levanta a tese de que o impedimento maior para a canonização é o fato de Anchieta ter escrito um poema em louvor a Mem de Sá, no qual não só aceita como se regozija com a matança de índios inimigos (aliados dos invasores franceses) na campanha de 1558-1560, no Rio de Janeiro. Há versos que falam em ‘exterminar de vez esta raça felina com a ajuda de Deus’. Outros, que eram ‘cento e sessenta as aldeias incendiadas, mil as casas arruinadas pela chama devoradora, assolados os campos com suas riquezas, passado tudo pelo fio da espada’. Os defensores do jesuíta dizem que ele não podia ser contra aquela guerra porque ela era cristã e, portanto, justa.
“Os muitos ‘advogados do diabo’ - como são conhecidas as autoridades religiosas encarregadas de levantar objeções a uma proposta de canonização - que já atuaram no processo de José de Anchieta ainda esgrimem outros problemas. Durante a expulsão dos calvinistas franceses do Rio, o padre teria ensinado o carrasco a apressar o enforcamento de um prisioneiro (’para abreviar o sofrimento do condenado’, dizem seus defensores). Ele também é acusado de não lutar com o fervor que se esperaria de um candidato a santo contra a escravidão de negros e a escravidão de índios entre si”, declara a reportagem.

http://www.tribunadonorte.com.br/especial/br500/f3_n3.htm

Nesta semana seria bom se você se perguntasse sobre que tipo de santo todos nós devemos servir e adorar.




-







-


Sign by Danasoft - Get Your Sign



Sign by Danasoft - Get Your Sign

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A OBRA DOS JESUITAS NO BRASIL - Documentário
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A falta de mão-de-obra especializada no Brasil
» Perseguição religiosa no Brasil, acontecerá ou nao nesta era?
» Islã cresce no Brasil
» A Voz da Profecia: o mais antigo programa cristão de rádio do Brasil
» Brasil se Prepara para a Guerra

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM DOS AMIGOS E ASSUNTOS GERAIS.-
Ir para: