SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seLogin
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. ” Gálatas 2:20
ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
31 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 30 Visitantes :: 1 Motor de busca

guganic

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
»  MOVIDOS PELA GRAÇA At.4.32-35
Hoje à(s) 15:21 por guganic

» Deus é quem criou o diabo ?(mas sobre predestinação)
Ontem à(s) 23:37 por B.V.

»  Fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade... DEVOCIONAL
Sex 02 Dez 2016, 09:43 por Henrique

» 30 LOUVORES QUE EDIFICAM PARA OUVIR EM 2017 - As Melhores Músicas Gospel
Qui 01 Dez 2016, 20:28 por Paulo Cezar

» Musicas Gospel para ouvir , Orar e Meditar.
Qui 01 Dez 2016, 20:27 por Paulo Cezar

» VERSICULO DO DIA
Qui 01 Dez 2016, 16:27 por Paulo Cezar

» Minuto com Deus!!!
Qui 01 Dez 2016, 09:52 por Paulo Cezar

» FILHOS NUMA TERRA DISTANTE Lc. 15.11-16
Qua 30 Nov 2016, 12:29 por guganic

» Pastora Sarah Sheeva “zera” as redes sociais com post sobre seus “10 anos sem ver aquilo maravilhoso
Qua 30 Nov 2016, 08:23 por Henrique

» Frase do dia.
Ter 29 Nov 2016, 20:32 por M.Rogério

» O mal uso da internet
Ter 29 Nov 2016, 20:27 por M.Rogério

» O Evangelho não é algo a ser pregado somente aos escolhidos, mas a TODOS os homens.
Ter 29 Nov 2016, 19:59 por M.Rogério

» Dom de línguas
Ter 29 Nov 2016, 10:37 por salomão

» ESCOLA BÍBLICA, PRIMEIRA PARTE, NOVEMBRO A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO.
Ter 29 Nov 2016, 07:53 por Henrique

» Escola Bíblica, Novembro. Segunda parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:51 por Henrique

» A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO. Comentários
Ter 29 Nov 2016, 07:40 por Henrique

»  Escola Bíblica, Novembro. Terceira parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:34 por Henrique

» A origem do dia de sábado
Sex 25 Nov 2016, 20:35 por salomão

» A VERDADEIRA LIBERDADE - Para proclamar libertação aos cativos. (Lucas 4.18) DEVOCIONAL
Sex 25 Nov 2016, 10:22 por Henrique

» O ÚNICO MANDAMENTO (Jo. 2.1-11) ... DE MARIA.
Qui 24 Nov 2016, 15:53 por guganic

» SIMEÃO E A PROFUNDA AFLIÇÃO DE MARIA Lc. 2.25-35
Qui 24 Nov 2016, 15:42 por guganic

» Evangelista Mauro Ferreira , Mensagens aos jovens
Qui 24 Nov 2016, 15:10 por elizeu crepaldi

» Que a Biblia diz sobre batismo pelos mortos.
Qua 23 Nov 2016, 21:20 por Henrique

» Papa estende a todos os padres poder de perdoar aborto
Qua 23 Nov 2016, 21:09 por Henrique

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A LEI CERIMONIAL

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
silas gomes de souza
. . .MEMBRO ESPECIAL
.   .   .MEMBRO ESPECIAL


RELIGIAO : cristianismo
Masculino Mensagens : 1628
nascido em : 21/07/1958
inscrito em : 22/11/2012
Idade : 58
Localização : SÃO PAULO - CAPITAL

MensagemAssunto: O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A LEI CERIMONIAL   Qua 06 Mar 2013, 08:41


O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A LEI CERIMONIAL

Quando você, irmão, repete as palavras de João: “... Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1:29), bem pode desconhecer suas raízes que, reportadas ao passado, alcançam o Éden. Esta expressão singela e sublime provém do âmago da Lei Cerimonial – o Sistema Provisório judaico.

Após a transgressão expressa à vontade do Criador, Adão experimentou, traumatizado, o impacto da morte de um cordeirinho, para sua pele servir-lhe de agasalho. Aquele animalzinho a seus pés, inerte, sem vida, era uma cena dantesca jamais experimentada; fugia à sua percepção. Indagativo imagina: Não viverá mais? Por que morreu? Esses pensamentos devem tê-lo perseguido por todo o tempo em que, agasalhado com a pele da indefesa vítima, protegia seu corpo da friagem noturna. Para Adão, o cordeiro morto foi uma experiência amarga, porém compreendia agora que a transgressão ocasiona a morte.

Sim, as palavras divinas: “... no dia em que nela tocares (árvore da ciência do bem e do mal) certamente morrerás” (Gên. 2:17), encontram ressonância nos escaninhos de sua alma. A morte, desconhecida para Adão, transforma-se em um espectro terrificante.
Por outro lado, Adão compreende também que o cordeirinho morto é um símbolo do Salvador que Deus prometeu enviar para resgatar o homem da maldição do pecado. O sangue que corria do indefeso animal morto prefigurava o sangue imaculado do Filho de Deus, que um dia morreria de braços abertos em uma cruz, como emblema eterno de vitória.

Com o pecado, interrompeu-se temporariamente o relacionamento íntimo que Adão e Eva entretinham com o Senhor “... pela viração do dia... ” (Gên. 3:Cool. O Céu distanciou-se da Terra, e esta, que deveria ser uma extensão do Céu, ficou separada da família celestial, por um grande abismo.
Entretanto, o amor de Deus não deixaria o homem só, e, já que pessoalmente não poderia privar de Sua companhia, manifestar-Se-ia ao

Seu povo de outra maneira. Daí ordenar a Moisés: “E Me farão um santuário, e habitarei no meio deles” (Êxo. 25:Cool. Este santuário era comumente chamado de tabernáculo. Era uma tenda com paredes de madeira, tendo o forro quatro camadas de materiais. Media 6x18m, e o pátio 30x60m. Era uma casa móvel. Quando de sua construção, Israel jornadeava pelo deserto. As tábuas não eram pregadas uma à outra, mas separadas e cada uma delas ficava em pé por meio de uma base de prata.

O pátio era cercado com cortinas que pendiam de pilares fixos em base de cobre (Êxo. 38:9-20).
“O edifício inteiro, conquanto formoso e magnífico em suas linhas, revelava sua natureza transitória. Destinava-se a servir somente até ao tempo em que Israel se estabelecesse na Terra Prometida e um edifício de natureza mais estável pudesse ser erigido.” – O Ritual do Santuário, M.L. Andreasen, pág. 22.

Como de fato aconteceu mais tarde, com o suntuoso Templo de Salomão, substituído pelo de Zorobabel e este pelo de Herodes, que foi destruído no ano 70 d.C., em cumprimento à profecia de Nosso Senhor (Mat. 24:2).

O tabernáculo possuía dois compartimentos, separados por uma riquíssima cortina, também chamada véu. O primeiro compartimento era maior e chamado Lugar Santo, e tinha três utensílios: a mesa dos pães da proposição, o castiçal com 7 lâmpadas e o altar de incenso. O segundo compartimento era menor e chamava-se Lugar Santíssimo. Nele somente existia uma peça de mobiliário – a Arca do Concerto. Era em forma de caixa e media 1,00x0,60cm, mais ou menos. Sua cobertura chamava-se propiciatório. Sobre ele havia dois querubins (anjos) de ouro em “obra batida”, ficando um de cada lado, cobrindo-o com suas asas. Exatamente sobre o propiciatório, Deus Se comunicava com Seus filhos (Êxo. 25:22).

Dentro da arca estavam as duas tábuas de pedra onde Deus havia escrito, com Seu próprio dedo, os Dez Mandamentos.(Êxodo 31:18)
No pátio defronte existia uma pia gigante, onde os sacerdotes lavavam as mãos e os pés antes do serviço religioso. Também ficava no pátio o altar dos holocaustos. Nele se efetuavam todas as ofertas sacrificiais. Media mais ou menos, 3,00 x 3,00 m, com 1,50 m de altura e todo coberto de bronze (Êxo. 27:1).

Pronto o tabernáculo, foi estabelecido o sacerdócio, e, este recaiu sobre a tribo de Levi, sendo consagrados a este ministério Arão e seus filhos. Foi determinado o cerimonial, que consistia de ofertas queimadas, pacíficas, de manjares, pelo pecado e pelas culpas. Mais o serviço diário, o holocausto da tarde e da manhã, ininterruptamente; o dia da expiação e as festas de santas convocações, que eram em número de sete, conforme encontradas em Levítico 23; e os dias em que caíam, eram considerados sábados celebrados cada uma delas uma vez ao ano, em diferentes dias da semana, por serem feriados religiosos revestidos de toda a solenidade e santidade do Sábado do sétimo dia da semana (Isaías 1:13 e 14; Oséias 2:11).

Estas festas eram: A páscoa, e dela só podia participar o israelita que entrou para o judaísmo pelo ritual da circuncisão. Festa dos pães asmos, festa das primícias (Pentecostes), memória da jubilação (festa das trombetas), dia da expiação, primeiro dia da festa dos tabernáculos e o último dia desta festa.

Anexo a todo este cerimonial complexo e esplendoroso, estava o ritual da circuncisão que, dentre todos, parece aquele a que mais se apegaram os judeus.
No primeiro compartimento, ministrava o sacerdote, diariamente. No Lugar Santíssimo (2º compartimento), ministrava apenas o sumo-sacerdote, e uma só vez ao ano, no dia da expiação, o Yom Kipper (Yom Kippur – 10º dia do 7º mês).

Assim, caro irmão, resumido, apresentei-lhe este conjunto maravilhoso de cerimônias e ordenanças estatuídas por Deus, revestidas de um profundo significado e todas sendo sombra e figura do Messias Jesus e de Sua obra expiatória e redentora do homem. (Leia Hebreus, capítulos 7-9).
Entre todas as cerimônias, destaco a mais impressionante, bela e terrível pelo seu significado, cuja exigência era o derramamento de sangue. Trata-se do Sistema Sacrifical. Era o seguinte: Quando algum israelita pecasse, ele deveria morrer, pois assim reclamava a lei. Veja:

Ezequiel 18: 20
“... toda alma (pessoa) que pecar, essa morrerá.”
Entrementes, Deus permitia que o pecador trouxesse ao templo uma oferta (animal), pelo seu pecado, que se transformaria em um substituto e morreria em seu lugar. O primeiro requisito do ritual do sacrifício consistia em o pecador colocar o animal sobre o altar no pátio do tabernáculo, diante do sacerdote, colocar suas mãos sobre a cabeça do animal, confessar seu pecado e, a seguir, com suas próprias mãos, imolar a indefesa vítima. Com isso, desejava Deus incutir na mente de Seu povo que, o perdão só pode ser obtido unicamente pela confissão e intercessão do sangue. Também visava o Senhor ensinar, através desse ritual marcante, a repulsa pelo pecado. Queria Deus que a aversão ao pecado fosse tão grande que os homens procurassem evitá-lo.

“Nenhuma pessoa normal tem prazer de matar um animal indefeso e inocente e isso de modo especial se compreender que é por causa de seus próprios pecados que o animal deve morrer.” – O Ritual do Santuário, M.L. Andreasen, pág. 43.
Essa era uma das grandes lições do Sistema Sacrifical: ensinar o sacerdote e o povo em geral a aborrecer e a fugir do pecado. Porém, a maior lição que o Senhor desejava impor é que um dia o verdadeiro Cordeiro morreria por ele e nós: Jesus Cristo.

Belo, horrível e impresionante como era esse ritual, deveria produzir nos circunstantes o arrependimento e a tristeza pelo pecado, fato que, lamentavelmente, tornou-se raro.
Esse Sistema Sacrifical era, para os judeus, o seu evangelho. Evangelho que profetizava claramente o advento do “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.” João 1:29.

Positivamente, às 15:00 horas de uma quarta-feira,(Veja o Estudo “PASSOU JESUS TRÊS DIAS NA SEPULTURA ?) há 20 séculos, Jesus, pendente na cruz, exclama entre gritos lancinantes: “... Está consumado...” (João 19:30). Morria para dar vida a milhares que nEle crêem. Miraculosamente rasga-se o véu do templo que separava o lugar Santo do Santíssimo, de alto a baixo (Luc. 23:45); o cordeirinho que estava amarrado sobre o altar para o sacrifício da tarde solta-se, por mãos invisíveis, e foge, deixando o sacerdote espavorido, enquanto lá, no Gólgota, o centurião romano exclama: “...Verdadeiramente este homem era o Filho de Deus” (Mar. 15:39).

Toda a natureza demonstra repulsa pelo quadro pavoroso. O Sol retirou sua luz, os elementos entraram em comoção, provocando estranhos terremotos. O vento sibilava furiosamente. Era o Criador que morria.
Assim, amado irmão, chegou ao fim a Lei Cerimonial, cravada ali naquela cruz sangrenta. Todo aquele sistema ritualístico que prefigurava este inolvidável acontecimento do Calvário cessava, tornando-se obsoleto, porque Jesus veio, morreu e venceu, e disso certifica Paulo ao declarar:

Colossenses 2: 14
“Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.”

Efésios 2: 15
“Na Sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças...”

Presado leitor essas ordenanças sombras da realidade ( o cordeiro JESUS), não são contadas entre os 10 MANDAMENTOS (O Decálogo) eterno.

O qual é denominado por Tiago como a LEI da Liberdade ( os Obedientes estarão livres do juizo final);

“Tiago 2:12 - Assim falai, e assim procedei, como devendo ser julgados pela lei da liberdade.”

E Salomão inspirado divinamente diz:

” De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. - Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.” Eclesiastes 12:13,14


FONTE: ASSIM DIZ O SENHOR
Voltar ao Topo Ir em baixo
Henrique



RELIGIAO : Cristão, denominação: Batista
Masculino Mensagens : 5426
nascido em : 27/01/1961
inscrito em : 09/09/2011
Idade : 55
Localização : São Paulo, capital

MensagemAssunto: Re: O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A LEI CERIMONIAL   Qua 06 Mar 2013, 13:10

Caro Silas, pelo jeito acredita mais neste livro que na Bíblia.

Também é seguidor de Ellen White?

Vai postar todo o livro, e sem dizer a fonte?

É mais fácil dizer onde ler o livro.

Livro Assim Diz O Senhor
Autor Lourenço Gonzales
Editora Editora ADOS

Tenha a decência de citar a fonte, e quem quiser pode ler o livro todo.


-







-
Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
Salmos 119:105



Voltar ao Topo Ir em baixo
silas gomes de souza
. . .MEMBRO ESPECIAL
.   .   .MEMBRO ESPECIAL


RELIGIAO : cristianismo
Masculino Mensagens : 1628
nascido em : 21/07/1958
inscrito em : 22/11/2012
Idade : 58
Localização : SÃO PAULO - CAPITAL

MensagemAssunto: Re: O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A LEI CERIMONIAL   Sex 08 Mar 2013, 20:09

Henrique escreveu:
Caro Silas, pelo jeito acredita mais neste livro que na Bíblia.

Também é seguidor de Ellen White?

Vai postar todo o livro, e sem dizer a fonte?

É mais fácil dizer onde ler o livro.

Livro Assim Diz O Senhor
Autor Lourenço Gonzales
Editora Editora ADOS

Tenha a decência de citar a fonte, e quem quiser pode ler o livro todo.



Sobre a fonte que indiquei trata-se de um Saite, sinceramente amado Irmão Henrique eu não tinha conhecimento, do tal LIVRO MENCIONADO PELO IRMÃO.

Pelo que pode entender o irmão concidera que, por essa Matéria estar contida no livro mencionado por vc. Ela não é real ?

QUAL LEI o presado irmão apóia-se para condenar-me por ler ou mensionar um Livro ou um Site como fonte ?

Existe Várias Matérias que Coleciono em meus Arquivos de Bons Escritores Batistas, Metodistas, Assembleianos, e que pecado o irmão

acusa dessa pratica, ou o irmão por certo é o AUTOR DE TODAS AS DOUTRINAS E ESTUDOS DA VOSSA DENOMINAÇÃO ?

Simplesmente o Titulo que Mencinei pesquisado no Google levará ao Site meu querido.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A LEI CERIMONIAL   Hoje à(s) 16:21

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A LEI CERIMONIAL
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Três coisas que você precisa saber.
» Tudo que você precisa saber sobre o Dízimo
» "50 Coisas Que Você Deve Saber Sobre Linguas e Curas"
» 1Co 11:10 - Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos.
» Alguem vai no cefap amanhã 09/09 saber se a pasta chegou?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: