SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

Provem e vejam como o Senhor é bom. Como é feliz o homem que nele se refugia! Salmos 34:8

http://i.imgur.com/WOeDEht.jpg


BOAS FESTAS, DEUS LHE DIRIJA NESTE ANO NOVO
ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
11 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 11 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Minuto com Deus!!!
Ontem à(s) 01:42 por Paulo Cezar

»  ATRAÍDOS PARA A CAUSA DO AMOR -- Rm.8.28-
Sex 15 Dez 2017, 01:24 por guganic

» Um suicida tem alguma possibilidade de salvação eterna
Qui 14 Dez 2017, 22:25 por jairo nuness

» PASTOR JULIO CESAR,SE SUICIDA. Ex-presidente da Assembleia de Deus Min. Madureira comete suicídio
Qui 14 Dez 2017, 22:22 por jairo nuness

» Jornalista da Globo afirma que fé dos cristãos na volta de Jesus Cristo é “maluquice”
Qui 14 Dez 2017, 15:39 por Henrique

» Tópico Exclusivo Pregações
Qua 13 Dez 2017, 07:35 por M.Rogério

» Se eu fosse presidente, reconheceria Jerusalém como capital de Israel”, afirma Jair Bolsonaro
Ter 12 Dez 2017, 21:44 por Henrique

» VERSICULO DO DIA
Ter 12 Dez 2017, 18:53 por Paulo Cezar

» Livre do alcoolismo e curado de câncer, atacante Roger testemunha: “Hoje vivo o Evangelho de Jesus”
Seg 11 Dez 2017, 23:17 por M.Rogério

» 05 Razões Porque A Igreja Deve Voltar A Cantar Os Velhos Hinos
Seg 11 Dez 2017, 11:52 por Henrique

» Como é que DEUS teria permitido algo horroroso assim acontecer no dia 11 de setembro
Seg 11 Dez 2017, 07:25 por M.Rogério

» Evangélicos pressionam governo Temer a também reconhecer Jerusalém capital de Israel
Dom 10 Dez 2017, 23:34 por Henrique

» É pecado o uso de camisinha ( preservativo ) nas relações sexuais?
Dom 10 Dez 2017, 23:19 por Henrique

» Governo brasileiro NÃO apoia decisão dos EUA sobre Jerusalém
Dom 10 Dez 2017, 18:14 por M.Rogério

» Quando acaba o Reteté!
Dom 10 Dez 2017, 18:10 por M.Rogério

» O Tempo está acabando!
Dom 10 Dez 2017, 18:06 por M.Rogério

» A cada dez casos de perseguição religiosa no mundo, oito são cometidos contra cristãos
Sab 09 Dez 2017, 23:45 por Henrique

» Político iraniano: Jerusalém nunca se tornará capital de Israel
Qui 07 Dez 2017, 22:49 por Henrique

» DEVOCIONAL - O magnífico Deus de Maria
Seg 04 Dez 2017, 21:47 por Henrique

» Design inteligente: Wikipedia censura a teoria científica que explica a vida e o universo
Sab 02 Dez 2017, 19:20 por Henrique

» IDEOLOGIA DE GÊNERO Butler em recuo estratégico
Sab 02 Dez 2017, 18:59 por Henrique

» A ciência tem evidências comprovadoras de que o homem foi criado por Deus.
Ter 28 Nov 2017, 10:10 por Henrique

» Quais os requisitos bíblicos para o batismo?
Seg 27 Nov 2017, 02:26 por Assuero

» O atual papa se proclama O VIGÁRIO DE CRISTO,deus na Terra!
Seg 27 Nov 2017, 02:17 por Assuero

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 A DOUTRINA BÍBLICA DO PECADO - O CASTIGO PELO PECADO 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Henrique

avatar

RELIGIAO : Cristão, denominação: Batista
Masculino Mensagens : 5323
nascido em : 27/01/1961
inscrito em : 09/09/2011
Idade : 56
Localização : São Paulo, capital

MensagemAssunto: A DOUTRINA BÍBLICA DO PECADO - O CASTIGO PELO PECADO 4   Qui 20 Dez 2012, 23:04

A DOUTRINA BÍBLICA DO PECADO - O CASTIGO PELO PECADO 4

Neste artigo, queremos tratar mais especificamente sobre a duração do castigo a ser dado, no final, aos impenitentes e descrentes. A Bíblia é bem clara e explícita que o castigo é eterno e sem fim.

Os que defendem que a morte é aniquilação tentam fazer uma distinção entre um castigo final que aniquila e o castigo eterno que a Bíblia ensina. Certo homem nos disse, há poucos dias, que ele acreditava no castigo que aniquila, mas não no castigo eterno. Eles dizem que acreditam no castigo eterno, mas não no castigo que pune eternamente. Porque, segundo eles, o castigo eterno é ser aniquilado pelo fogo do inferno, e o perdido será assim aniquilado para a eternidade. Em certa conferência dos que defendem que a morte é aniquilação, eles fizeram a seguinte declaração: “Cremos na aniquilação como castigo, mas não no castigo eterno (no castigo eterno, mas não no castigo que pune para sempre) – sendo o último uma grande ilusão; o primeiro, uma grande verdade”. Mas esta é uma distinção sem sentido. Quando dois adventistas disseram a A. J. Pollock que o castigo eterno não significa ser punido eternamente, ele perguntou: “Um castigo de três meses significa três meses de castigo”? Eles admitiram que sim. “Então”, Pollock replicou, “castigo eterno significa ser castigado eternamente”.

DESTRUIR - PERECER - PERDER - CONSUMIR - QUEIMAR

Há quem contenda que as palavras acima signifiquem aniquilar ou eliminar a existência. Afirmamos que dizem respeito à destruição da vida física, não do ser. Elas falam sobre a ruína, mas não a perda da existência.

“Para a tua perda, ó Israel, te rebelaste contra mim, a saber, contra o teu ajudador”. Oséias 13:9. Deus aqui fala ao povo que destruiu a si mesmo, mas ainda está consciente, e lhes diz que Ele é sua ajuda.

“Quebrou-me do todos os lados, e eu mo vou”. Jó 19:10. Jó ainda existia e se lamentava da ruína ou destruição que viera sobre ele, da parte de Deus.

“Consumiste-os, e não quiseram receber a correção”. Jeremias 5:3. Como poderiam ter-se recusado a receber instrução, se tivessem sido aniquilados? Um bom método de testar a definição de qualquer palavra é substituir a definição pela palavra. Peço ao leitor que volte e substitua a palavra aniquilação pelas palavras destruir e consumir na passagem acima e então verá prontamente que não significam aniquilação.

A palavra grega “apollumi” é traduzida de várias maneiras no português. Pode ser destruir, perecer e perder. Ela não significa aniquilação e isto se torna óbvio quando estudamos os versículos nas quais é usada. Paulo disse que se este Evangelho estivesse escondido, estaria escondido para os que se perdem (apollumi). Ele diz ainda que a pregação da cruz é para os que perecem (apollumi), uma loucura. Em João 3:16, traduz-se “apollumi” como “pereça” que faz um contraste com a vida eterna em Cristo, ou existência eterna sob o favor e bênção de Deus. Em João 3:36, lemos que quem não confia em Cristo não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele. Refere-se ao filho pródigo como perdido (apollumi). A moeda da mulher estava perdida (Apollumi). A ovelha estava perdida (apollumi). Tudo isso fica em Lucas 15. Quão óbvio é que a palavra “apollumi” não significa extinção ou aniquilação de existência.

Outra palavra grega é (katakaia) traduzida queimar na Bíblia. Não siginifica queimar como lamparina, para proveito; é queimar no sentido de machucar ou ferir. Os perdidos (ímpios) são assemelhados à palha inútil que nada vale (Lucas 3:17), mas os perdidos queimando no inferno, têm sofrimento e dor, o que não acontece com palha. Sobre os perdidos está escrito: “Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga”. Marcos 9:46. “O bicho (verme) se refere a algo que não morre e “o fogo” fala do fogo que nunca se apaga. O Dr. João Gill crê que o bicho é a consciência que lembrará continuamente ao perdido os seus pecados, acusando-o, repreendendo-o e o atormentando. “Porque cada um será salgado com fogo, e cada sacrifício será salgado com sal”. Marcos 9:49. Este é o retrato mais terrível já dado sobre o castigo do perdido e é claramente um retrato de sofrimento eterno.

PERPÉTUO E ETERNO

Oponentes do castigo eterno dizem que o significado principal de “aion” e “aionios”, duas palavras gregas para eterno, não é perpétuo ou eterno (para sempre ou sem fim). Mas, se tiverem que traduzir do português para o grego, terão que usar tais palavras como o significado de eterno ou perpétuo. Se estas palavras não tiverem tal significado, então não teremos nenhuma palavra no grego que defina “sem fim”.

Felizmente, temos uma definição bíblica para “aionios”. Em 2 Coríntios 4:18 ela é contrastada com a palavra “temporais”: “porque as que se vêem são temporais (proskairos, palavra grega) e as que se não vêem são eternas (aionios)”. A palavra “proskairos” (temporais) se encontra em mais três lugares no Novo testamento. Em Hebreus 11:25, é traduzida “por um pouco de tempo”, referindo-se ao gozo do pecado. Em Mateus 13:21, é traduzida “de pouca duração”. Em Marcos 4:17, é traduzida “são temporãos”. Em contraste, “aionios” fala daquilo que não é transitório, nem de pouca duração, mas sim para sempre.

Mosheim, um homem de erudição inquestionável, diz que “Aion” significa, de modo apropriado, uma duração indefinida ou eterna, opondo-se ao que é finito ou temporário.

“Aionios” é usada 68 vezes no Novo Testamento grego. Em cada exemplo, a palavra tem o significado de duração eterna. Eis alguns exemplos, nos quais devemos meditar: “O Deus eterno” (Romanos 16:26); “O Espírito eterno” (Hebreus 9:14); “eterna redenção” (Hebreus 9:12); “salvação eterna” (Hebreus 5:9); “vida eterna” (João 3:15, 16, 36; 5:24); “eterna glória” (II Timóteo 2:10); “seres lançado no fogo eterno” (Mateus 18:8 ). Agora pegue um texto onde aparece o contraste vida e castigo: “E irão estes para o tormento eterno (aionios), porém os justos para a vida eterna” (aionios). Mateus 25:46. Se a vida do crente é eterna, então o castigo do perdido é eterno também. Do contrário as palavras ficariam sem significado.

Este é um ótimo momento para se dizer que eterno e perpétuo são adjetivos referentes à duração, não à qualidade nem ao tipo. Elas não descrevem o tipo de vida que o crente tem, mas sim a duração da vida e duração do castigo.

O único meio de se opor à doutrina do castigo eterno é opondo-se à Bíblia. Opor-se a esta verdade surge do preconceito e sentimentalismo, que deixam de lado a Palavra de Deus.

Certo escritor declara de maneira abrupta: “Se a Bíblia ensina sobre o castigo eterno, tanto pior para a Bíblia, porque não podemos crer nela: talvez cite textos e tenha por trás dos textos os intelectuais mais famosos para justificarem certas interpretações, mas não adianta. Não somos mais escravos de um Livro, nem devotos cegos de um credo; cremos no amor e na evolução”.

Outro escritor escreveu assim: “É claro que Deus não pode ser justo, se arbitrária e severamente predestina milhões ao tormento eterno. Daí, se alguém crê no dogma do tormento eterno, logicamente rejeita a predestinação, a fim de se salvar a justiça divina”.

A última questão declara claramente e revela a base real da oposição. O direito de Deus de castigar o pecado é negado. O homem se atreve a sentar no banco dos réus e dizer a Deus o que Ele pode fazer, com justiça, a Seus inimigos. Quem fixa a pena pelo pecado, afinal de contas, o réu ou os jurados? Devemos nos lembrar que nenhum criminoso já foi condenado sem a justa causa da lei.

GRAUS DO CASTIGO

A Bíblia é clara ao mostrar que todos os pecadores não sofrerão de modo igual. O sofrimento será mais tolerável para uns do que para outros. Será mais fácil para os países pagãos do que para aqueles que rejeitaram os privilégios do Evangelho. Veja Mateus 11:22, marcos 6:11. “mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá”. Lucas 12:48. O julgamento será de acordo com as obras (Apocalipse 20:13). Os graus do castigo não significam que alguns serão castigados mais tempo que outros, mas que o castigo de alguns será mais severo que outros. Marcos 12:40 fala de alguns que receberão mais grave condenação. “porquanto há furor, guarda-te de que não sejas atingido pelo castigo violento, pois nem com resgate algum te livrarias dele”. Jó 36:18.



Autor: C. D. Cole
Revisão 2004: David A Zuhars Jr
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Esta é a última parte deste estudo, caso queira estudar, tem o mesmo título, mudando o número da lição, 1;2;3;e 4.

Desejando comentar, pode fazê-lo aqui:
http://gospel-semeadores-da.forumeiros.com/t5939-a-doutrina-biblica-do-pecado-o-castigo-pelo-pecado-1-2-e-3-seu-comentario-aqui#25761




-







-
Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
Salmos 119:105



Voltar ao Topo Ir em baixo
Henrique

avatar

RELIGIAO : Cristão, denominação: Batista
Masculino Mensagens : 5323
nascido em : 27/01/1961
inscrito em : 09/09/2011
Idade : 56
Localização : São Paulo, capital

MensagemAssunto: Re: A DOUTRINA BÍBLICA DO PECADO - O CASTIGO PELO PECADO 4   Qua 01 Maio 2013, 03:21

.

-







-
Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
Salmos 119:105



Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A DOUTRINA BÍBLICA DO PECADO - O CASTIGO PELO PECADO 4
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A DOUTRINA BÍBLICA DO PECADO - O CASTIGO PELO PECADO 2
» Possessão demoníaca em crentes. É possível??
» Contradição bíblica? O filho não levará a iniquidade do pai,nem o pai levará a iniquidade do filho
» ESCOLA BÍBLICA - Soteriologia - A Doutrina da Salvação - Lição 1
» ESCOLA BÍBLICA. A DOUTRINA DO PECADO. Setembro. Parte III. O que não acontece quando o crente peca.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: