SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem” Hebreus 11.1

ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
40 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 40 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Minuto com Deus!!!
Hoje à(s) 02:26 por Paulo Cezar

»  POR QUE DEVO IR A IGREJA?
Ontem à(s) 14:54 por Henrique

» Crislamismo: como a mídia vem tentando convencer que muçulmanos e cristãos adoram o mesmo deus
Dom 23 Abr 2017, 19:55 por Henrique

» CONFIE NO SENHOR, E ORE
Sab 22 Abr 2017, 16:13 por Paulo Cezar

»  Refugiados muçulmanos estão agredindo cristãos nas ruas da Austrália, denuncia pastor.
Sab 22 Abr 2017, 10:19 por Henrique

» Frase do dia.
Sex 21 Abr 2017, 16:41 por Henrique

»  SABE QUEM FOI TIRADENTES?
Sex 21 Abr 2017, 13:59 por Henrique

» O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE? 500 anos da reforma.
Qui 20 Abr 2017, 21:57 por Henrique

»  O QUE FOI A REFORMA PROTESTANTE? 500 anos da reforma. Parte 2
Qui 20 Abr 2017, 21:52 por Henrique

» FALE ÁS SUAS LÁGRIMAS
Qui 20 Abr 2017, 19:56 por Henrique

» Paul Washer pregou para todos no hospital, revela pastor que o visitou
Qua 19 Abr 2017, 21:12 por Henrique

» NÃO VOS ASSEMELHEIS A ELES. Mt.23.
Ter 18 Abr 2017, 23:37 por guganic

» 10 princípios bíblicos para honrarmos a Deus nas finanças
Seg 17 Abr 2017, 20:09 por Henrique

» A Bíblia não é contra as mulheres (Quadrinho)
Seg 17 Abr 2017, 17:40 por Henrique

» Estratégia de evangelizar crianças tem levado famílias muçulmanas inteiras a Cristo, diz missionário
Seg 17 Abr 2017, 12:58 por Henrique

» ESCOLA BÍBLICA - FÉ !!! Definição e exemplos !!! (Aula 2 - Abril/2017)
Sab 15 Abr 2017, 11:41 por B.V.

» Sexta-feira da Paixão: “A morte de Jesus não o torna mártir, e sim o Salvador”, diz Billy Graham
Sex 14 Abr 2017, 23:41 por Henrique

»  A PÁSCOA
Qui 13 Abr 2017, 23:12 por Henrique

» O vinho do grande Rei DEVOCIONAL
Ter 11 Abr 2017, 23:16 por Henrique

» Testemunho Forte e Impactante do Ex Bandido Caveirinha
Ter 11 Abr 2017, 17:05 por Paulo Cezar

» Julgamento da jornalista que acusou Feliciano de estupro
Ter 11 Abr 2017, 07:35 por M.Rogério

» PREDISPOSIÇÕES DA NATUREZA HUMANA. Ex.21.28.-31
Dom 09 Abr 2017, 09:18 por guganic

» Perdendo a fé (Muito bom)
Dom 09 Abr 2017, 01:15 por guganic

» ESCOLA BÍBLICA - FÉ !!! Considerações iniciais !!! (Aula 1 - Abril/2017)
Sab 08 Abr 2017, 22:30 por B.V.

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 Quais são as dispensações que Deus nos concedeu? Estamos sob a dispensação da graça?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
silas gomes de souza
. . .MEMBRO ESPECIAL
.   .   .MEMBRO ESPECIAL
avatar

RELIGIAO : cristianismo
Masculino Mensagens : 1622
nascido em : 21/07/1958
inscrito em : 22/11/2012
Idade : 58
Localização : SÃO PAULO - CAPITAL

MensagemAssunto: Quais são as dispensações que Deus nos concedeu? Estamos sob a dispensação da graça?   Dom 25 Nov 2012, 10:08


Quais são as dispensações que Deus nos concedeu? Estamos sob a dispensação da graça?

Muita especulação tem havido sobre o número e a natureza das dispensações ou sistemas de relacionamento entre Deus e a raça humana. A grande maioria dos “dispensacionalistas” contemporâneos alega (1) que a história bíblica está dividida em sete dispensações distintas; (2) que Deus possui ainda hoje propósitos salvíficos diferentes para Israel e para a Igreja; e (3) que vivemos hoje sob a “dispensação da graça”, enquanto os israelitas estiveram, do Sinai à morte de Cristo, sob a “dispensação da lei”.

Por mais atrativos que os diagramas dispensacionalistas possam parecer, eles carecem de fundamentação bíblica. A divisão da história da salvação em sete dispensações distintas, como proposta pelos dispensacionalistas, não deriva de uma exegese acurada dos textos bíblicos onde aparecem os termos gregos oikonomia (traduzido como “dispensação” em Ef 1:10; 3:2 e 9; Cl 1:25) ou aión (traduzido como “era[s]” em Lc 20:35; Jd 25), e nem sempre é sugerida pelo consenso geral das Escrituras. Tal divisão não passa, portanto, de um esquema artificial, arbitrariamente imposto às Escrituras, que acaba retalhando a unidade tipológica da Palavra de Deus.

A própria Bíblia divide a história humana em duas grandes dispensações, interligadas através de um relacionamento tipológico. A
primeira delas é a dispensação do Antigo Testamento, que se estendeu da queda do homem à morte de Cristo; e a segunda é a presente dispensação do Novo Testamento, que iniciou com a morte de Cristo e prossegue até a Sua segunda vinda. A epístola aos Hebreus define o relacionamento tipológico existente entre ambas as dispensações ao mencionar que a primeira foi um tipo (“figura” ou “sombra”) da segunda; e que esta, por sua vez, é o antítipo (realidade ou concretização) da primeira (ver Hb 7:10).

Já a teoria dispensacionalista de uma permanente distinção entre Israel e a Igreja desconhece completamente o conceito neotestamentário de que em Cristo todas as distinções raciais e étnicas foram desfeitas. Paulo é claro em afirmar que em Cristo “não há distinção entre judeu e grego” (Rm 10:12), e que todos os que estão em Cristo são também “descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa” (Gl 3:26-29; ver Hb 11:8-16).

Sérias implicações teológicas estão associadas à falsa dicotomia dispensacionalista de que sob a antiga dispensação israelita “da lei” os pecadores eram salvos “pela lei” sem a graça, e que sob a presente dispensação cristã “da graça” as pessoas são salvas “pela graça” sem a lei. Se todos os seres humanos de todas as épocas são igualmente pecadores (Jr 13:23; Rm 3:23; Ef 2:1-3), como foi possível que alguns deles puderam ser salvos pelos seus próprios méritos de obediência à lei? Não teria Deus sido injusto para com as pessoas do Antigo Testamento, ao impor-lhes um plano de salvação legalista, bem mais severo do que o do Novo Testamento?

Uma análise detida do conceito bíblico de salvação revela o fato de que os pecadores foram, sob ambas as dispensações e em todos os tempos, sempre salvos pela graça (Sl 6:4; Is 55:1-4; Ef 2:8 e 9), justificados pela fé (Gn 15:6; Hb 2:4; Rm 5:1) e julgados pelas obras (Dt 28; Mt 5:16-21; 25:31-46; Ap 20:11-13). Isso significa, em primeiro lugar, que o Antigo Testamento não ensina um caminho legalista de salvação.

É interessante notarmos que, mesmo no concerto do Sinai (ver Êx 19:24), Deus primeiro salvou o Seu povo da escravidão do Egito (Êx 20:1 e 2) para depois proclamar-lhe o Decálogo e exigir a obediência (Êx 20:3-17). Por semelhante modo, o Deuteronômio “não ensina”, de acordo com Gerhard von Rad, “um caminho legalista”, pois nele os imperativos da obediência requerida são sempre uma resposta de Israel aos indicativos da salvação anteriormente provida pelo Senhor. Além disso, todos os sacrifícios oferecidos sob a antiga dispensação prefiguravam em símbolos a suprema revelação da graça salvífica de Deus na morte de Cristo como “o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (Jo 1:29).

Por outro lado, a nova dispensação não ensina um caminho antinomista (sem lei) de salvação. A falsa teoria de que a graça de transgressão da lei” (I Jo 3:4) e a lei fosse abolida, então não existiriam mais pecadores e, conseqüentemente, não haveria mais necessidade de salvação. Paulo refuta esta teoria ao afirmar que a fé não anula a lei moral (Rm 3:31; ver Mt 5:17 e 18), pois o problema do pecado não está na lei, que é santa, justa e boa (Rm 7:12), mas no próprio pecador que precisa ser regenerado pela graça de Deus (Rm 3:23). Aqueles que verdadeiramente aceitam o dom gratuito da salvação de Deus em Cristo passam da condenação da lei (Rm 8:1-4) para a conformidade com a lei (Hb 8:8-10).
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quais são as dispensações que Deus nos concedeu? Estamos sob a dispensação da graça?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» quais sao as diferenças entre o Cristianismo e o Judeu Messianico?
» utilidade publica: quais cuidados que devemos ter com o cpf?
» Quais as traduções dessas frases?
» Quais os ângulos formados
» [Resolvido]Quais as traduções dessas frases?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: