SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:23

ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
22 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 22 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» E.B. Tema: DISSE JESUS: EU SOU A VIDA! II Semestre outubro de 2018 Pt III
Sab 20 Out 2018, 20:19 por guganic

» Islâmicos pedem o enforcamento de cristã que questionou a crença em Maomé, no Paquistão
Ter 16 Out 2018, 21:04 por M.Rogério

» O que devemos orar?
Ter 16 Out 2018, 20:56 por M.Rogério

» A Crescente Crise por trás da História Evangélica de Sucesso no Brasil
Ter 16 Out 2018, 20:46 por M.Rogério

» O Papel da Lei na Evangelização
Ter 16 Out 2018, 20:39 por M.Rogério

» E.B. Tema: DISSE JESUS: EU SOU A VERDADE! II Semestre outubro de 2018 Pt II
Sab 13 Out 2018, 12:03 por guganic

» O que é a Oração do Senhor?
Seg 08 Out 2018, 21:00 por Henrique

» E.B. Tema: DISSE JESUS: EU SOU O CAMINHO! II Semestre outubro de 2018 Pt I
Sab 06 Out 2018, 07:25 por guganic

» 13 razões porque não vou votar no PT
Ter 02 Out 2018, 08:19 por Henrique

» ESCOLA BÍBLICA - AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO! A Terceira e a Quarta! (Aula 4 - Setembro/2018)
Dom 30 Set 2018, 19:57 por B.V.

» Líderes evangélicos lançam manifesto pedindo que fiéis apoiem candidatos conservadores
Sex 28 Set 2018, 21:17 por Henrique

» Columa50 Seja bem vindo.
Qui 27 Set 2018, 23:51 por guganic

»  A CONTRADIÇÃO E O CAMINHO DE CORÉ. Nm.16.(Uma palavra pastoral)
Qui 27 Set 2018, 23:43 por guganic

» ESCOLA BÍBLICA - AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO! A Segunda! (Aula 3 - Setembro/2018)
Qua 26 Set 2018, 21:20 por B.V.

» “Tô vivo por uma obra de Deus”, diz Jair Bolsonaro
Ter 25 Set 2018, 19:35 por M.Rogério

» Com que atitude devemos orar?
Seg 24 Set 2018, 21:55 por Henrique

» Dizimos a vergonha no meio da graça
Dom 23 Set 2018, 13:06 por Henrique

» O Lutador !!
Dom 23 Set 2018, 12:11 por jairo nuness

» O que produz um sermão poderoso?
Sab 22 Set 2018, 17:44 por Henrique

» Mostrando aquilo que a Igreja não prega
Sex 21 Set 2018, 22:34 por M.Rogério

» “Espelho da Vida”: Nova novela da Globo ensinará espiritismo
Sex 21 Set 2018, 22:30 por M.Rogério

» SALA ESPECIAL DOS LOUVORES
Sex 21 Set 2018, 21:23 por M.Rogério

» ESCOLA BÍBLICA - AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO! A Primeira! (Aula 2 - Setembro/2018)
Ter 18 Set 2018, 21:57 por B.V.

» O que é a oração?
Seg 17 Set 2018, 21:21 por Henrique

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 ESCOLA BÍBLICA - SOTERIOLOGIA - DOUTRINA DA SALVAÇÃO - O CASO DE MEFIBOSETE - Parte 3

Ir em baixo 
AutorMensagem
Henrique

avatar

RELIGIAO : Cristão, denominação: Batista
Masculino Mensagens : 5536
nascido em : 27/01/1961
inscrito em : 09/09/2011
Idade : 57
Localização : São Paulo, capital

MensagemAssunto: ESCOLA BÍBLICA - SOTERIOLOGIA - DOUTRINA DA SALVAÇÃO - O CASO DE MEFIBOSETE - Parte 3    Sab 20 Fev 2016, 01:29


ESCOLA BÍBLICA - SOTERIOLOGIA - DOUTRINA DA SALVAÇÃO - O CASO DE MEFIBOSETE - Parte 3

Desejando trazer um estudo relacionado a salvação no Velho Testamento, muito pesquisei e e cheguei a escrever, mas por fim decidi trazer este estudo, muito bom para mim.

Um Resumo da Doutrina de Salvação
Hebreus 10:5-7


O Velho Testamento fala tanto da salvação por Jesus Cristo quanto fala o Novo Testamento. O que o Velho Testamento revela por símbolos, tipos, enigmas e mistérios, o Novo Testamento revela abertamente. Entendemos melhor os ensinos do Novo Testamento se consideramos as profecias e mistérios do Velho Testamento. Entendemos melhor os mistérios do Velho Testamento se consideramos os ensinos do Novo Testamento. O que sobreveio como figuras no Velho Testamento foi escrito para nosso aviso (I Cor. 10:11) e para nosso ensino (Romanos 15:4). Fazemos bem quando tomamos as Escrituras do Velho Testamento e do Novo Testamento como todos proveitosos para fazer-nos perfeitos e perfeitamente instruídos para toda a boa obra (II Tim 3:15-17).

Por Deus ser imutável (Mal 3:6; Tiago 1:17), e por Ele ter somente um eterno propósito em Cristo Jesus (Efés. 3:11), convém examinar todas as Escrituras para sermos instruídos bem nesta doutrina gloriosa da salvação. Pelo Espírito de Cristo estar nos profetas (I Pedro 1:10-12; Apoc 19:10), o que foi escrito, mesmo desde o princípio, no Velho Testamento, fala da obra expiatória de Cristo (Hebreus 10:5-7).

Para resumir muitos aspectos da salvação vistos claramente no Novo Testamento, o Velho Testamento pode ser bem útil. O caso do arco de Noé, com a sua pregação a todos por mais de que cem anos, a exclusividade da graça de Deus sobre a família de Noé, a preservação e perseverança destes até a obtenção da terra nova, pode ser mencionado para resumir essa doutrina de salvação. Pode ser considerado também o tabernáculo com as suas ofertas, sacerdócio, tipos como claras apresentações de todos os aspectos de salvação. O tempo esgotará se mencionamos também as vidas de Abraão, José, filho de Jacó, Josué, Rute e Ester, pois essas vidas manifestam claramente a graça e misericórdia de Deus no assunto de soteriologia. Não correremos para todos esses casos mas queremos estudar um único caso do Velho Testamento e assim fazendo, com as bênçãos de Deus, entenderemos melhor esse assunto importante. Queremos observar o tratamento do rei Davi para com o Mefibosete (II Sam 9:1-13).

O designo da restauração de Mefibosete foi a glória do rei. O caso Bíblico da restauração de Mefibosete trouxe um incapaz e desprezível à mesa do rei, uma ação que redundou para a glória da graça do rei. Assim entendemos o designo da salvação é trazer um morto em pecados e ofensas à gloriosa luz da presença de Deus para a Sua glória (Romanos 11:36, "Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória pois a Ele eternamente."; Efés. 1:6, "Para louvor e glória da Sua graça").

A causa da restauração de Mefibosete foi o desejo, o poder e a graça do rei. A procura da descendência da casa de Saul, foi iniciada pelo rei (v. 1). O rei quis buscar o Mefibosete. Nisso entendemos que a salvação é operada pelo seu beneplácito, ou seja, o bom prazer da Sua vontade (Efés. 1:11). O rei podia deixar de procurar este aleijado tão facilmente que podia o procurar. Ninguém e nada o forçou a fazer isso como também ninguém o impediu. Isso mostra a soberania de Deus na salvação (Sal. 135:6; Daniel 4:35; Romanos 9:15,16,21). Graças à boa vontade e soberania do rei, o Mefibosete foi restaurado. Graças à boa vontade e soberania de Deus, pecadores hoje são salvos (Efés. 1:11).

O necessitado da restauração foi Mefibosete. O nome Mefibosete significa coisa vergonhosa (Leaves, Worms, Butterflies & T.U.L.I.P.S., p. 150). O nome do lugar que ele morava era Lo-Debar, um nome que significa sem pastagem (Leaves ..., p.152). Mefibosete é descrito como aleijado de "ambos os pés" (v. 3,13) e um "cão morto" (v. 8 ). Este homem buscado pelo rei não tinha nada glorioso para merecer a atenção do rei. Ele era descendência do inimigo do rei, aleijado e desprezível. Externamente, ele era incapaz de viver uma vida real (aleijado de "ambos os pés"), e, internamente, ele reconhecia que não merecia nenhuma bondade do rei ("cão morto"). Tudo isso retrata a posição do pecador que Deus busca. O pecador é descendência do primeiro Adão, e inimigo (Romanos 5:12; 8:6-8 ) como também é terrivelmente aleijado espiritualmente (Romanos 5:6,8; Efés. 2:1). Além disso, o pecador habita contentemente nas trevas (João 3:19) onde a morte reina (Romanos 6:23) não merecendo nada senão a justa condenação de Deus. Se o rei Davi não buscasse em graça e misericórdia, Mefibosete não teria sido restaurado. Assim é a condição do pecador hoje (Romanos 3:10-18; 5:12). Sem Deus buscar em graça e amor, nenhum pecador será salvo (Romanos 5:8; Efés. 2:8,9).

Como o Mefibosete era um aleijado (incapaz), morador de Lo-Debar (lugar sem pastagem) e reconhecia seu estado de baixeza ao ser trazido na presença do Rei (II Sam 9:6, "Eis aqui teu servo"), assim o pecador é incapaz (Romanos 8:6-8 ), morto em pecado (longe da santidade de Deus, Romanos 3:23), e reconhece o seu estado de baixeza quando é trazido na presença do Deus (Atos 9:6, "Senhor, que queres que faça?"; 16:29-31; 17:30).

Notamos que a incapacidade de Mefibosete, mesmo sendo total, pois era aleijado de ambos os pés, não impediu-o do poder de escolha. Ele era livre a escolher segundo a sua capacidade. Todavia notamos também o fato que a sua livre escolha não capacitou-o a andar. Assim entendemos que o pecador, mesmo sendo um agente livre e com poder de livre escolha, não tem por isso, a capacidade de fazer nada agradável a Deus (Romanos 8:6-8 ). O poder de livre escolha não sobrepuja a natureza pecaminosa do homem.

Notamos também que a incapacidade de Mefibosete não o fez menos responsável de vir ao rei quando o rei o buscou. Mefibosete era inteiramente responsável de usar todos os meios possíveis para obedecer o desejo do rei Davi. De maneira nenhuma devia o Mefibosete usar a sua incapacidade como uma desculpa de continuar longe do rei. Contrariamente, a sua incapacidade devia fazer ele clamar pela misericórdia do rei para o ter a misericórdia em o capacitar à obedecer (Mar 9:20). Nisso entendemos a responsabilidade de todo o pecador a se arrepender e crer em Cristo Jesus (Atos 17:30) apesar da sua triste incapacidade.

Entendemos, diante da incapacidade de Mefibosete e da soberania de Deus, que o rei Davi fez uma escolha sem depender das condições do escolhido nem considerar o que este pensava do assunto. Essa escolha do rei Davi foi pessoal e individual (v. 5, "mandou o rei Davi, e o tomou da casa de Maquir, filho de Amei, de Lo-Debar.") e particular e preferencial. A escolha do rei foi dirigida somente para com Mefibosete (v. 5) e não para qualquer outro aleijado na cidade. Essa escolha do rei para com Mefibosete foi primeira e antes de mencionar qualquer desejo ou ação de Mefibosete (v. 1-3). Assim também é a eleição. É pessoal e individual (Jer. 31:3; Romanos 9:11-13; Gal. 1:15), particular e preferencial e antes de qualquer desejo do homem para com Deus (João 1:13; Romanos 9:15,16, "Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia. Assim, pois isso não depende do que quer, nem de que corre, mas de Deus, que se compadece.").

O preço pago para a restauração de Mefibosete foi totalmente pago pelo rei Davi (v. 3-5). Assim também, a salvação é pago por Deus. A salvação das nossas almas requer a obediência de um justo no nosso lugar e este Justo foi dado pelo Pai (Isaías 9:6; 53:4-6). Cristo é este Justo no lugar dos injustos (I Pedro 3:18; Romanos 5:8 ). O que foi pago pelo rei Davi para trazer Mefibosete foi expendido não para trazer todos os aleijados à casa real, mas somente aquele que foi incluso na sua aliança. São estes também pelos quais Cristo morreu (Mat. 1:21; João 10:11,14-16; Isaías 53:4-6,8 ), estes que são chamados, justificados e glorificados (Romanos 8:28-30, "segundo o seu propósito").

A base desta escolha foi o amor e fidelidade de Davi à aliança que ele fizera com Jônatas (v. 1,7, "por amor de Jônatas"). Essa aliança foi feita entre Davi e Jônatas antes mesmo que Mefibosete foi nascido (I Sam 20:14-17,23,42). Esse acontecimento representa a fidelidade de Deus à Sua aliança feita em amor com Cristo antes da fundação do mundo (Hebreus 10:5-7; Efés. 1:3-6) para com todos o que o Pai tem dado ao Filho (Jer. 31:3,31-33; João 6:37; 17:9).

O efeito do preço pago é entendido pois o preço pago pela restauração de Mefibosete eficazmente cumpriu o desejo do rei Davi. É observado que ele verdadeiramente "veio a Davi" (v. 6). Depois disto, foi posto em lugares abençoados (v. 9-11). Todos pelos quais Cristo morreu, virão a Ele (João 6:37, "Todo o que o Pai me dá virá a Mim"; João 10:27, "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;"; II Pedro 3:9, "não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.").

É edificante notar o fato quando Mefibosete veio à presença do rei ele disse: "Eis aqui teu servo" (v. 6). Assim, ele mostrou seu reconhecimento da senhoria do rei sobre a sua vida. Assim entendemos que todos dos Seus que venham a se arrepender, reconhecem a Sua senhoria sobre as suas vidas (Romanos 8:15, "recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai."; I Cor. 1:1, "santificados em Cristo Jesus").

Os meios da chamada de Mefibosete para a restauração exemplifica os meios que Deus emprega para chamar os Seus hoje. O Ziba, como servo do rei, representa todos esses meios. O Ziba representa o Espírito Santo e os pregadores da Palavra de Deus. O Ziba foi enviado a dar a mensagem do rei Davi ao Mefibosete. Nisso entendemos que é o Espírito Santo que ilumina, desperta, convence e regenera o pecador (João 16:7-13). O Espírito Santo faz essa obra magnificente pela Palavra de Deus sendo ministrada por seus servos (Romanos 1:16; 10:14,15). Essas duas representações dadas ao Ziba mostram a realidade que existem tanto a chamada interna quanto a chamada externa para trazer os pecadores à obediência e santificação (Gal. 1:15, II Tess 2:14).

Na hora certa, a vontade do rei Davi, a obra do servo Ziba e a responsabilidade de Mefibosete, fizeram que a restauração desejada veio a ser efetuada. A escolha do rei Davi não era a restauração, mas para ela. Assim também a eleição não é a própria salvação, mas "para a salvação" (II Tess 2:13). O envio de Ziba não era a restauração, mas um meio eficaz à ela. A restauração foi manifesta quando Mefibosete veio ao rei Davi em obediência. Isso mostra que a eleição ou a predestinação não é a salvação nem unicamente a obra do Espírito Santo pela Palavra de Deus pregada mas tudo juntos operando pela fé, o dom de Deus para o pecador, efetuam um fim glorioso: a salvação do pecador (João 14:6; II Tess 2:13,14).

Notamos que a restauração de Mefibosete na casa do rei Davi não eliminou a sua invalidez física (v. 13). Na mesma maneira a salvação também não elimina a natureza pecaminosa da nossa carne antes que morramos (Romanos 7:21-24). Todavia, a restauração de Mefibosete deu a ele uma vida completamente nova que ele humildemente viveu na presença do rei Davi. Isso representa a salvação nos dando uma nova natureza que faz tudo "novo" (II Cor. 5:17; Col. 3:10,11), uma vida vivida em constante arrependimento e fé (Col. 2:6; Hebreus 11:6), uma natureza nova que nos traz mais e mais na imagem de Cristo que a criou (Col. 3:10).

Consideramos outra vez como a restauração de trouxe Mefibosete representa tanto a realização da salvação quanto os efeitos práticos da salvação:


1- Mefibosete foi dada uma disposição nova que causou ele a não mais querer fugir (II Sam 4:4) e motivou ele a desejar ser submisso a palavra do rei. Essa disposição nova é uma representação de regeneração. Essa obra divina dá um novo coração aos que são buscados por Deus, e faz que entendam as coisas espirituais (I Cor. 2:14,15). Ela capacita os escolhidos a crer na Palavra do Senhor e vir em obediência a Jesus Cristo (Tito 3:5, "Não pelas obras ... mas segundo a Sua misericórdia ... nos salvou pela lavagem e renovação do Espírito Santo"; II Tess 2:13; João 15:3,5, "Sem Mim nada podeis fazer"; Efés. 2:8,9, "Porque pela graça sois salvos ...").

2- A operação do rei para com Mefibosete trouxe uma conversão nítida na vida de Mefibosete (v. 8,11). Essa mudança é uma representação da conversão na vida do salvo. Essas mudanças radicais manifestam-se inicialmente na hora da salvação no arrependimento do pecado e a fé no Senhor Jesus Cristo (II Cor. 5:17). Depois da salvação são manifestas por uma vida que continua não desejando voltar a vida velha (Col. 2:6; Romanos 7:24; Gal. 2:20).

3- A restauração trouxe Mefibosete a ser posto na casa do rei Davi (v. 11). Essa verdade representa a justificação. Na justificação o pecador é feito justo e é posto diante de Deus com plena aceitação (Romanos 5:1; 8:1).

4- A restauração trouxe Mefibosete a ser posto como filho amado do rei (v. 11, "comerá à minha mesa como um dos filhos do rei"). Isso representa a verdade de adoção. A salvação traz os justificados à relação amorosa e posição privilegiada de filhos de Deus (Gal. 4:6. I João 3:1,2; Romanos 8:16,17).

5- A restauração trouxe Mefibosete a viver bem diferente daquela vida que ele antes vivia no Lo-Debar (no lugar sem pastagem), para viver na cidade de Jerusalém (cidade de paz). Isso representa a santificação. A salvação santifica os em Cristo tanto diante de Deus quanto diante dos homens (Prov. 4:18; I Cor. 1:1; II Cor. 6:14).

6- A restauração trouxe Mefibosete à uma eterna posição diante do rei (v. 13, "sempre"). Isso representa a glorificação. Todos os adotados viverão para sempre na presença do seu Deus e Salvador (I Tess 4:17, "e assim estaremos sempre com o Senhor").

7- A restauração fez que Mefibosete "sempre comia à mesa do rei" (v. 12). Nisso entendemos não somente a provisão do rei em sustentar o Mefibosete (preservar ele) mas também a responsabilidade de Mefibosete a estar à mesa do rei e a comer (sua perseverança). Isso representa a preservação divina para com os Seus salvos pois Deus sustenta e guarda os seus (Judas 24, "Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar ..."). Também representa a perseverança dos salvos para com o Salvador pois os salvos procuram ser apresentados ao Salvador irrepreensíveis (I João 3:3, "E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também Ele é puro.").


Assim temos um resumo da obra da salvação. Espero que somos abençoados a entendermos como no "princípio do livro está escrito" de Cristo (Hebreus 10:5-7). Pelo Velho Testamento, essa passagem aparentemente obscura e somente histórica, exemplifica aberta e gloriosamente as grandezas da salvação quando vista pela lupa das doutrinas claramente ensinadas no Novo Testamento. São as doutrinas explicadas no Novo Testamento que nos revela como Cristo e a Sua obra da salvação é presente no Velho Testamento. Que Deus abra os nossos olhos a regozijarmos na presença de Cristo em cada página da Palavra de Deus.

Conclusão

Espero e oro que as verdades deste maravilhoso assunto, com as bênçãos de Deus, tragam os pecadores ao Salvador, confirmem os ânimos dos salvos e glorifiquem o Senhor Deus Pai das luzes de Quem vem toda e boa dadiva e dom perfeito (Tiago 1:17).

Se você se considera um "cão morto" e está ouvindo a voz do Salvador, venha hoje mesmo a Ele para a salvação da sua alma. Venha se arrependendo do pecado crendo pela fé nas revelações divinas do Filho de Deus, Jesus Cristo.

Se você já foi posto na mesa do rei, vive humildemente ao serviço dele crescentemente para a Sua glória.

Autor: Pastor Calvin Gardner

___________________________________

Se desejares fazer algum comentário, ou tiver alguma dúvida, clique a qui.

-







-
Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
Salmos 119:105



Voltar ao Topo Ir em baixo
jairo nuness
. . .MEMBRO ESPECIAL
.   .   .MEMBRO ESPECIAL
avatar

RELIGIAO : cristão
Masculino Mensagens : 3445
nascido em : 29/05/1958
inscrito em : 19/07/2013
Idade : 60
Localização : TAPIRATIBA SÃO PAULO.

MensagemAssunto: Re: ESCOLA BÍBLICA - SOTERIOLOGIA - DOUTRINA DA SALVAÇÃO - O CASO DE MEFIBOSETE - Parte 3    Qui 25 Fev 2016, 08:28

.

-







-
4 - O fórum se reserva o direito de excluir ou editar qualquer conteúdo que traga prejuízo a Palavra do Senhor, ou a uma pessoa ou  entidade bem como ao próprio fórum,  como palavras inadequadas , difamatorias , ou agressivas, assuntos ou títulos inadequados ou ofensivos a qualquer entidade ou pessoa.

http://gospel-semeadores-da.forumeiros.com/t9043-regras-
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ESCOLA BÍBLICA - SOTERIOLOGIA - DOUTRINA DA SALVAÇÃO - O CASO DE MEFIBOSETE - Parte 3
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» ESCOLA BÍBLICA - Soteriologia - A Doutrina da Salvação - Lição 1
» ESCOLA BÍBLICA - SOTERIOLOGIA - DOUTRINA DA SALVAÇÃO - PERSEVERANÇA - Parte 4
» ESCOLA BÍBLICA - Soteriologia - Os três tempos da salvação - Santificação e Glorificação - Lição 5
» ESCOLA BÍBLICA - Soteriologia - A Doutrina da Salvação - todas as lições. Seu comentário é bem vindo.
» ESCOLA BÍBLICA - Soteriologia - Os três tempos da salvação - Justificação e Regeneração- Lição 4

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: Escola Bíblica-
Ir para: