SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seLogin
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. ” Gálatas 2:20
ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
17 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 16 Visitantes :: 2 Motores de busca

guganic

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Minuto com Deus!!!
Hoje à(s) 02:13 por Paulo Cezar

» AFINAL COMEMOREMOS O NATAL OU NÃO?
Ontem à(s) 12:54 por Henrique

» Eu não posso viver sem ti adorar!
Seg 05 Dez 2016, 19:35 por M.Rogério

» NEEMIAS, O HOMEM MAIS IMPORTANTE DO REINO - Ne. 2.1-8. -
Seg 05 Dez 2016, 12:10 por jairo nuness

» Pedi, e dar-se-vos-á. (Mateus 7.7) DEVOCIONAL
Seg 05 Dez 2016, 09:34 por Henrique

» Deus é quem criou o diabo ?(mas sobre predestinação)
Dom 04 Dez 2016, 18:27 por B.V.

»  MOVIDOS PELA GRAÇA At.4.32-35
Dom 04 Dez 2016, 15:21 por guganic

»  Fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade... DEVOCIONAL
Sex 02 Dez 2016, 09:43 por Henrique

» 30 LOUVORES QUE EDIFICAM PARA OUVIR EM 2017 - As Melhores Músicas Gospel
Qui 01 Dez 2016, 20:28 por Paulo Cezar

» Musicas Gospel para ouvir , Orar e Meditar.
Qui 01 Dez 2016, 20:27 por Paulo Cezar

» VERSICULO DO DIA
Qui 01 Dez 2016, 16:27 por Paulo Cezar

» FILHOS NUMA TERRA DISTANTE Lc. 15.11-16
Qua 30 Nov 2016, 12:29 por guganic

» Pastora Sarah Sheeva “zera” as redes sociais com post sobre seus “10 anos sem ver aquilo maravilhoso
Qua 30 Nov 2016, 08:23 por Henrique

» Frase do dia.
Ter 29 Nov 2016, 20:32 por M.Rogério

» O mal uso da internet
Ter 29 Nov 2016, 20:27 por M.Rogério

» O Evangelho não é algo a ser pregado somente aos escolhidos, mas a TODOS os homens.
Ter 29 Nov 2016, 19:59 por M.Rogério

» Dom de línguas
Ter 29 Nov 2016, 10:37 por salomão

» ESCOLA BÍBLICA, PRIMEIRA PARTE, NOVEMBRO A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO.
Ter 29 Nov 2016, 07:53 por Henrique

» Escola Bíblica, Novembro. Segunda parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:51 por Henrique

» A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO. Comentários
Ter 29 Nov 2016, 07:40 por Henrique

»  Escola Bíblica, Novembro. Terceira parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:34 por Henrique

» A origem do dia de sábado
Sex 25 Nov 2016, 20:35 por salomão

» A VERDADEIRA LIBERDADE - Para proclamar libertação aos cativos. (Lucas 4.18) DEVOCIONAL
Sex 25 Nov 2016, 10:22 por Henrique

» O ÚNICO MANDAMENTO (Jo. 2.1-11) ... DE MARIA.
Qui 24 Nov 2016, 15:53 por guganic

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 Inverdades da Nova Era - Respostas Cristãs !!!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
B.V.
. . .MEMBRO ESPECIAL
.   .   .MEMBRO ESPECIAL


RELIGIAO : Cristianismo
Masculino Mensagens : 1760
nascido em : 01/03/1980
inscrito em : 11/05/2013
Idade : 36
Localização : Sul

MensagemAssunto: Inverdades da Nova Era - Respostas Cristãs !!!   Ter 11 Ago 2015, 19:17

Refutando a Reencarnação


A conhecida escritora da Nova Era, Marilyn Ferguson, cita a reencarnação como um dos pilares do movimento. As passagens bíblicas que se seguem são citadas com freqüência por defensores da reencarnação a fim de substanciar seu ponto de vista.

Embora nem todos os reencarnacionistas utilizem as mesmas passagens bíblicas como textos de provas, esses versículos que dou são continuamente citados em quase todo o livro que já li sobre o assunto:


- Passagens do Antigo Testamento



“Nu saí do ventre de minha mãe, e nu tornarei para lá”.
Jó 1:21

Os reencarnacionistas argumentam que Jó estava sugerindo um futuro retorno ao ventre da mãe para renascer.

Resposta Cristã: Uma compreensão apropriada do conceito do Antigo Testamento sobre o ventre é muito revelador. Os hebreus equiparavam o ventre ao pó da terra (Gênesis 3:19). Eles raciocinavam que assim como o homem veio do pó da terra na criação, também voltaria ao pó na morte. Uma ilustração disso é vista claramente em Salmos 139:13-15, onde “ventre” e “profundezas da terra” são equivalentes.

Portanto, o contexto da declaração de Jó se referia ao destino do corpo na morte, seu apodrecimento e desintegração final no pó de onde tinha vindo, não a uma futura encarnação.


“O Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos, antes de suas obras mais antigas...

Desde a eternidade fui ungido, desde o princípio, antes do começo da terra...

Antes que os montes fossem firmados... Eu estava lá quando ele preparou os céus...

Quando compôs os fundamentos da terra. Então eu estava com ele, e era seu arquiteto.

Eu era cada dia as suas delícias, folgado perante ele em todo o tempo”.
Provérbios 8:22-31

Os reencarnacionistas argumentam que essas passagens se referem à pré-existência da alma, e, portanto, uma alusão óbvia às almas pré-encarnadas que aguardam o renascimento.

Resposta Cristã: Primeiro, a preexistência da alma não prova que a reencarnação seja verdadeira. Segundo, não se segue necessariamente que a crença na preexistência da alma requeira a crença da reencarnação. Argumentando dessa maneira, os reencarnacionistas presumem o que estão tentando provar. Terceiro, o contexto de Provérbios 8 não se refere à preexistência literal de almas ou reencarnação.

Antes, o contexto se refere à Sabedoria de Deus como tendo existido desde toda a eternidade como guia daqueles que a buscam no Senhor. Ademais (e a maioria dos comentários modernos corroborarão isto), o escritor de Provérbios está comunicando (em poesia hebraica) uma Sabedoria personificada mais antiga do que a criação – algo que a mente judaica compreendia com clareza.


“Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:

Antes que eu te formasse no ventre, te conheci;

e antes que saísses da madre, te santifiquei”.
Jeremias 1:4-5

Aqueles que acreditam na reencarnação dizem que essa passagem prova que Deus literalmente conhecia os indivíduos antes que eles nascessem. Portanto, Jeremias havia vivido antes.

Resposta Cristã: O contexto da passagem indica que Deus não estava se referindo à vida passagem de Jeremias ou à preexistência literal, mas à presciência e vocação de Jeremias como profeta das nações, mesmo antes de ele ter nascido. Em outras palavras, a vocação e o nascimento de Jeremias existiam na mente de Deus antes de terem de fato ocorrido.

Ademais, a presciência de Deus é um tema que nada tem de incomum em todo o Antigo e o Novo Testamento (Ver: Isaías 46:9-10; Gálatas 1:15; Romanos 4:17). Visto ser Deus onisciente, tendo conhecimento de todos os eventos (passados, presentes e futuros), seria uma conclusão lógica o fato de ele poder falar de indivíduos ou eventos que ainda não fossem fisicamente uma realidade.

Paulo confirma isso em Romanos 4, ao observar que Deus “chama à existência as coisas que não são como se fossem.


- Passagens do Novo Testamento



“E, se quiserdes dar crédito, ele [João Batista] é o Elias que havia de vir”. Mateus 11:7-14

Os reencarnacionistas alegam que Jesus estava declarando claramente que João Batista era a reencarnação do profeta Elias.

Resposta Cristã: O argumento que João Batista era a reencarnação de Elias pode ser contestado simplesmente apontando-se que o ministério de João Batista era “no espírito e poder” do ministério de Elias (Lucas 1:17). Em parte alguma o texto declara que João Batista era literalmente Elias reencarnado.

O fato é que João Batista, quando lhe perguntaram se era Elias, negou (João 1:21), Jesus estava apenas declarando que ele estando cumprindo de modo funcional e profético o ministério do profeta Elias como a “voz que clama no deserto”. Podemos acrescentar também que Elias para ser reencarnado, precisaria ter morrido. Mas, conforme passagem em 2 Reis 2:11, ele foi arrebatado ao céu em vida.


“Jesus e seus discípulos partiram para as aldeias de Cesareia de Filipe.

No caminho perguntou-lhe: Quem dizem os homens que eu sou?

Responderam-lhe eles: João Batista; outros: Elias; e ainda outros: Um dos profetas.

Então lhes perguntou: Mas vós quem dizeis que eu sou?”
Marcos 8:27-30.

Os reencarnacionistas presumem que, por ter pedido aos discípulos que o identificassem, Jesus estava intencionalmente indicando que havia vivido antes.

Resposta Cristã: Conquanto seja verdade que os outros estavam enganados com relação à identidade de Jesus os discípulos (especificamente Pedro) o identificaram com exatidão como o Cristo, o Messias (vs. 29).

Jesus confirma a confissão de Pedro advertindo-os a que não falassem a ninguém sobre a sua identidade naquela ocasião. Portanto, longe de indicar a reencarnação, tanto Pedro quanto Jesus concordaram: Ele (Jesus) era o Messias que os judeus esperavam, o cumprimento das escrituras proféticas.


“Em verdade, em verdade te digo que quem não nascer de novo,

não pode ver o reino de Deus”.
João 3:3

Os reencarnacionistas argumentam que Jesus se estava referindo ao renascimento cíclico quando disse que é preciso nascer de novo.

Resposta Cristã: O contexto de João 3:1-12 se refere claramente ao renascimento espiritual, não ao renascimento físico. Jesus mostrou isso no versículo seis quando falou: “O que é nascido da carne, é carne, mas o que é nascido do Espírito, é espírito”.

Ademais, a frase “nascido de novo” é frequentemente traduzida por “nascido de cima”, mantendo-se fiel à linguagem original. Implícita nessa declaração está a doutrina bíblica da regeneração ou conversão, evento que ocorre apenas uma vez e nada tem remotamente a ver como o renascimento cíclico.

Pedro declara que a mesma ideia quando escreveu: “Tendo sido regenerado, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus, a qual vive e é permanente”. 1 Pedro 1:23.


“Quando Jesus ia passando, viu um homem, cego de nascença.

Os discípulos de Jesus perguntaram: Rabi, quem pecou, este ou seus pais para que nascesse cego?
João 9:1-2.

Os reencarnacionistas acreditam que esse homem nasceu cego por causa de más ações que havia cometido na vida anterior – uma óbvia referência à lei do carma.

Resposta Cristã: O argumento é refutado prontamente ao se ler mais adiante o texto. O versículo três diz: “Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais, mas isto aconteceu para que se manifestassem as obras de Deus”. Se essa tivesse sido uma situação envolvendo um mau carma, Jesus claramente não teria falado o que falou, nem teria curado o homem de sua enfermidade. A teologia da reencarnação proíbe alguém de interferir com o carma de outra pessoa.


“Este Melquisedeque, rei de Salém... ou seja, rei de paz.

Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias,

nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus...”
Hebreus 7:1-3

Os reencarnacionistas argumentam que Melquisedeque foi uma encarnação anterior de Jesus Cristo.

Resposta Cristã: Embora os detalhes da vida de Melquisedeque sejam um tanto incompletos, a maioria dos comentários indica ter sido ele um protótipo, ou modelo, de Cristo que havia de vir. Ele é chamado de homem, e não poderia ter sido Cristo porque houve apenas uma encarnação (Ver João 1:1, 14, 18). Ademais, mesmo uma leitura superficial de Hebreus 7:17 indicará que Cristo é um sumo sacerdote “segundo a ordem” ou à semelhança de Melquisedeque, não que ele foi Melquisedeque numa vida anterior.

Contrapondo os ensinamentos da Reencarnação | Recordação de vidas anteriores
Os advogados da reencarnação argumentam que a reencarnação é verdadeira porque muitas pessoas já experimentaram recordações de vidas anteriores.

As experiências de recordação de vidas anteriores se classificam em diversas categorias. Quatro tipos principais são (1) recordação intuitiva, (2) recordação espontânea, (3) recordação psíquica e (4) regressão hipnótica.



- Recordação intuitiva


A recordação intuitiva ou déjà vu, é a experiência de uma sensação ou forte impressão de que já se viu a mesma coisa antes ou se conheceu alguém antes, embora a pessoa possa estar vendo algo ou encontrando alguém pela primeira vez.

Os reencarnacionistas argumentam ser isso uma indicação de que a pessoa de fato já conheceu a outra ou visitou aquele lugar numa vida anterior.

Resposta Cristã: A recordação intuitiva poder ser explicada ao se mostrar que, quando a pessoa sente que já esteve em algum lugar antes, ou acha que já conheceu a outra pessoa antes, está simplesmente experimentando uma tentativa do subconsciente de relacionar a presente experiência a algo no passado.

Por exemplo, a pessoa pode ter visto uma figura ou fotografia daquela pessoa ou lugar e, embora não possa conscientemente lembrar-se de ter visto, sua mente subconsciente relaciona o encontro à figura ou fotografia, fazendo com que ela pense ter estado lá antes, ou ter conhecido a outra pessoa numa vida anterior.



- Recordação Espontânea


A recordação espontânea geralmente, mas nem sempre, ocorre em crianças que insistem que são outra pessoa que viveu numa vida anterior. Os reencarnacionistas argumentam que alguns desses casos já foram comprovados cientificamente e são, portanto, irrefutáveis.

Resposta Cristã: A despeito das reivindicações dos reencarnacionistas, esses casos envolvendo crianças que alegam ser outra pessoa que viveu antes não foram cientificamente comprovados. De fato, a maioria dos casos documentados que parecem demonstrar características genuínas de supostas vidas passadas são explicados por um dos itens seguintes: (1) fraude consciente ou inconsciente, (2) criptomnésia, (3) memória genérica, ou (4) comunicação de espíritos. Satanás se interessaria em contradizer as passagens que declaram peremptoriamente que vivemos apenas uma vida (Hebreus 9:27).



- Recordação Psíquica


A recordação psíquica é lembrar-se de vidas anteriores por meio de sessões, médiuns, ou experiências de percepção extrasensorial. Os reencarnacionistas argumentam que, visto o conhecimento adquirido através desses meios ser sobrenatural, deve, portanto, ser verdadeiro.

Resposta Cristã: Informação adquirida por meios ocultistas mão levarão a pessoa à verdade, mas ao erro. Embora a experiência possa ser real, ou mesmo sobrenatural, se não foi alicerçada na verdade, levará a pessoa a maior engano. Informação adquirida através de experiências com sessões, médiuns ou percepção extrassensorial é de natureza ocultista e, portanto, fraudulenta.

Visto a Bíblia ensinar que a participação de qualquer atividade ocultista é proibida (Êxodo 22:18; Levítico 19:31; Deuteronômio 13:1-5), e que o verdadeiro poder por trás de tais práticas é satânico e maligno, os que buscam validar suas experiências através desses meios estão sendo levados ao engano de acreditar que já viveram antes.



- Recordação Hipnótica


A regressão hipnótica é a recordação de vidas passadas mediante a hipnose. Os reencarnacionistas argumentam que se a pessoa se lembra da vida anterior sob hipnose, então deve tê-la experimentado.

Resposta Cristã: Esse é o argumento mais popular dado para sustentar a recordação de vidas anteriores, mas ainda se encontra sob suspeita da parte de muitos hipnotistas profissionais.

A natureza do estado hipnótico ainda é vastamente desconhecida. Além disso, o assunto é altamente susceptível a sugestões, e outras transmissões mentais ou psico-espirituais e, portanto, não confiáveis. Os casos que envolvem regressão hipnótica estão derivando sua informação de lembranças da mente para provar que a reencarnação é verdadeira.



A salvação desesperançada da Reencarnação

Ao lermos as múltiplas referências por escritores da Nova Era à reencarnação e ao carma, vemos um fio passando por virtualmente todas elas. O propósito da reencarnação é de, com efeito, expiar as más ações (pecados pessoais no contexto cristão).

Cada renascimento na roda reencarnacionista da vida proveria a oportunidade de corrigir erros de vidas passadas, de forma que a redenção ou absorção final da alma pela alma mundial divina (nirvana) removeria qualquer necessidade de um salvador para os pecados.

Tornamo-nos nossos próprios salvadores. A doutrina da reencarnação é um ataque sutil e mascarado contra a salvação que Jesus Cristo comprou para a igreja na cruz.

O escritor de Hebreus declara:

“Pois Cristo não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para comparecer, agora, por nós, perante a face de Deus. Nem também entrou para se oferecer a si mesmo muitas vezes, como o sumo sacerdote entra, de ano em ano, no Santo dos Santos com sangue alheio. Doutra forma, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora, na consumação dos séculos, uma vez por todas se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo.

E, como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez, para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que esperam pela salvação”.
Hebreus 9:24-28.
 
É-nos relembrado que “com uma só oferta aperfeiçoou para sempre os que estão sendo santificados” (Hebreus 10:14). O escritor de Hebreus não deixa de nos relembrar repetidamente que Cristo fez “por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da Majestade nas alturas” (Hebreus 1:3).

A figura do servo sofredor retratada em Isaías 53 e cumprida no Calvário quando o Senhor Jesus bradou “está consumado” é totalmente estranha aos reencarnacionistas.

E da mesma forma que eles precisam que Cristo morra por seus pecados, não precisam aceitar a sua ressurreição dos mortos para selar a aliança da redenção divina. A reencarnação na seita Nova Era é um meio de evitar a cruz e substituir a nossa ressurreição, não por um corpo imortal ou glorificado, conforme ensina o apóstolo Paulo, em 1 Coríntios 15:51-54, mas por uma procissão infinita de corpos corruptíveis, nos quais precisamos tentar operar a nossa salvação final pela lei do carma.

Jamais deve ser esquecido que na teologia bíblica, a salvação é dom de Deus (Romanos 6:23), e, se o dom for rejeitado, é seguido pelo julgamento.

A reencarnação contradiz a autoridade apostólica e o ensinamento direto do próprio Cristo. Disse Jesus, profetizando sua ressurreição corporal dentre os mortos: “Destruí este templo, e em três dias o levantarei de novo”. João nos relembra que Jesus estava falando do “templo do seu corpo” (João 2:19-21).

O Deus da Bíblia selou a validade da aliança que havia feito com o homem através de seu Filho, ressuscitando Cristo dentre os mortos, e sem isso não há validade no cristianismo. Esse é um fato que Satanás sabe bem demais, daí a tentativa de substituição da salvação e ressurreição pela reencarnação.

É-nos ordenado morrer “uma só vez”, mas ao reencarnacionista em seu ensinamento é ordenado morrer quase que infinitamente, e no fim sem proveito. Como soam verdadeiras as palavras da Escritura: “Pois é pela graça que sois salvos, por meio da fé – e isto não vem de vós, é dom de Deus – não das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9).

A Bíblia repetidamente adverte sobre o juízo pelo pecado após a morte do corpo. Lemos em 2 Pedro 2:9: “Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo para serem castigados”. Devemos observar ainda que o juízo é um evento (Atos 17:31), não um ciclo infinito.

A seita Nova Era torna-se vítima de sua própria teologia: não pode escapar ao ciclo do carma, portanto, seu conceito de redenção é ilusório. O Príncipe da Vida quebra todos esses ciclos de escravidão, pois somente ele pode dizer: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, nunca morrerá” (João 11:25-26). Jesus Cristo prometeu na glória triunfal de sua própria ressurreição: “Porque eu vivo, vós também vivereis” (João 14:19).

As palavras de Cristo fluem como oxigênio puro na embrulhada poluída da teologia da reencarnação. Elas nos relembram sempre que um dia Jesus ressuscitará aqueles que colocam nele a sua fé (João 6:40), não em sua própria capacidade de expiar seus pecados por esforços humanos.

Fomos gerados por Deus “para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos”, e é mais do que significativo que aqueles que ensinam a reencarnação não apenas não ressuscitam dentre os mortos, mas simplesmente jamais conheceram a vida de Deus nem seu perdão (1 Pedro 1:3; João 3:36).



A agonia do erro


A reencarnação não pode responder a questões práticas. Ela não consegue enfrentar o fato de que, enquanto tem estado a falar de fazer o bem para a humanidade, dezenas de milhões de pessoas passaram fome e sofreram e suportaram horríveis perseguições sob o sistema de castas da Índia simplesmente porque a reencarnação os prendia numa casta particular, ciclo após ciclo, de forma a ser impossível jamais escapar.

Mesmo hoje na Índia e em outras terras, pessoas que acreditam nessa doutrina permitem que seus filhos passem fome enquanto ratos e vacas sagradas vivem. Que tipo de reflexo traz isso sobre o Deus que disse: “Deixai os pequeninos, e não os impeçais de vir a mim, pois dos tais é o reino dos céus”? (Mateus 19:14).

A reencarnação elimina a dignidade do homem ao reduzi-lo a uma origem impessoal. Ao invés de sermos uma imagem singular de Deus, descobrimo-nos nada mais do que um único estágio num ciclo constante repetido de eternidade em eternidade, sem encontrar descanso ou paz.

Para aqueles que crêem na reencarnação, o evangelho de Jesus Cristo fala vigorosa e persuasivamente: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas” (Mateus 11:28-29).


Estudo extraído do livro “Como entender a Nova Era” - O que todo cristão deve saber acerca do mais perigoso movimento ocultista dos últimos tempos.


Autor: Walter Martin, um dos maiores defensores da fé cristã. Fez programas radiofônicos, conferências, escreveu o livro "O Império das Seitas" e fundou o Instituto Cristão de Pesquisa. Logo após concluir esta obra, foi estar com o Senhor.


Fonte:

http://praticandooide.blogspot.com.br/2011/07/refutando-reencarnacao.html

B.V.
Voltar ao Topo Ir em baixo
guganic



Mensagens : 2018
inscrito em : 08/08/2011

MensagemAssunto: Re: Inverdades da Nova Era - Respostas Cristãs !!!   Qua 12 Ago 2015, 14:46

Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade. (II Co 13.8.)
 
Excelente e maravilhosa mensagem de libertação e para libertação aos enclausurados da doutrina reencarnacionista.
 
Ir. B.V. excelente postagem.
 
 
Guganic
Voltar ao Topo Ir em baixo
conectado
 
Inverdades da Nova Era - Respostas Cristãs !!!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Muçulmanos massacram Cristãos na Palestina
» CASAMENTO NA NOVA TERRA
» Governo iraniano declara a guerra aos cristãos
» O cristão pode dar uma leve "palmadinha" em seus filhos ?
» Respostas inteligentes

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: