SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

O Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns se desviarão da fé e darão ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios; 1 Timóteo 4:1

ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
18 usuários online :: Nenhum usuário registrado, 1 Invisível e 17 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Minuto com Deus!!!
Hoje à(s) 01:23 por Paulo Cezar

» Escola biblica mes de Junho. Tema a volta de Jesus Cristo.
Dom 17 Jun 2018, 10:54 por jairo nuness

» Novo estudo favorece o criacionismo ao dizer que 90% das espécies surgiram ao mesmo tempo
Qui 14 Jun 2018, 20:58 por Henrique

» SERÁ ASSIM QUE O IMPÉRIO ROMANO VAI RESSURGIR?
Qua 13 Jun 2018, 22:07 por Henrique

» DIA DOS NAMORADOS. Então, o que é o namoro, o que a Bíblia diz sobre isso?
Ter 12 Jun 2018, 20:11 por Henrique

» SALA ESPECIAL DOS LOUVORES
Seg 11 Jun 2018, 20:28 por M.Rogério

» Por que foi necessário que Cristo, o Redentor, morresse?
Seg 11 Jun 2018, 18:45 por Henrique

»  URGENTE! O TERCEIRO TEMPLO VAI SER RECONSTRUÍDO EM BREVE!
Dom 10 Jun 2018, 14:02 por jairo nuness

» Escola biblica referência mês de junho. Tema apostasia.
Dom 10 Jun 2018, 13:57 por jairo nuness

» O Perigo da Apostasia - Paul Washer
Sab 09 Jun 2018, 23:20 por Henrique

» Frase do dia.
Sab 09 Jun 2018, 15:30 por Henrique

» "A Doutrina da Reencarnação em Hebreus 11:35."
Qua 06 Jun 2018, 21:37 por M.Rogério

» Tópico Exclusivo Pregações
Qua 06 Jun 2018, 21:30 por M.Rogério

» Como Jesus Pode Ser Deus e Homem?
Qua 06 Jun 2018, 21:02 por M.Rogério

» Levantando os abatidos
Seg 04 Jun 2018, 20:57 por M.Rogério

» O CASO DOS PORCOS POSSUÍDOS
Seg 04 Jun 2018, 18:26 por Henrique

» Escola biblica referência mês de junho. Lição 1 - Heresias.
Dom 03 Jun 2018, 11:16 por jairo nuness

» Existência da Embaixada Palestina no Brasil é questionada por Feliciano:“Não possui status de Estado
Sab 02 Jun 2018, 21:45 por Henrique

» Alerta Brasil.
Sab 02 Jun 2018, 21:22 por Henrique

» Aviso para Marcelo Almoedo
Sab 02 Jun 2018, 21:09 por Henrique

» Por que o Redentor tem de ser verdadeiramente humano?
Qui 31 Maio 2018, 17:56 por Henrique

» HOJE ANIVERSÁRIO DE NOSSO IRMÃO JAIRO!
Ter 29 Maio 2018, 18:25 por guganic

» Sendo Cristão vc é a favor ou contra a paralisação dos caminhoneiros?
Seg 28 Maio 2018, 02:45 por guganic

» Ela teve uma visão foi arrebatada e viu o paraiso e o inferno e foi curada.
Dom 27 Maio 2018, 12:35 por jairo nuness

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

 Dois homens, duas ofertas

Ir em baixo 
AutorMensagem
Henrique

avatar

RELIGIAO : Cristão, denominação: Batista
Masculino Mensagens : 5480
nascido em : 27/01/1961
inscrito em : 09/09/2011
Idade : 57
Localização : São Paulo, capital

MensagemAssunto: Dois homens, duas ofertas   Qui 15 Jan 2015, 23:16


Dois homens, duas ofertas

Gênesis 4.3-5 mostra que Caim ofereceu ao Senhor o fruto de uma terra amaldiçoada, e sem qualquer sangue para remover a maldição. Ele apresentou um sacrifício sem sangue simplesmente porque não tinha fé. Se ele possuísse esse princípio divino, teria compreendido, mesmo naquele tempo tão remoto, que “sem derramamento de sangue não há remissão” (Hb 9.22).

Esta é uma verdade fundamental: a pena para o pecado é a morte. Caim era pecador e, como tal, a morte estava entre ele e o Senhor. Porém, em sua oferta não havia nenhum reconhecimento desse fato. Não havia a apresentação de uma vida sacrificada para atender às exigências da santidade divina ou para responder a sua verdadeira condição de pecador. Caim tratou o Senhor como se este fosse inteiramente igual a ele, alguém que pudesse aceitar o fruto da terra amaldiçoada maculado pelo pecado.

Quando olhamos para o ministério do Senhor Jesus, percebemos, imediatamente, que, se Ele não tivesse morrido na cruz, todo o Seu trabalho teria se revelado inteiramente inútil quanto a estabelecer nosso relacionamento com Deus. Na verdade, Ele “andou […] fazendo o bem” (At 10.38) toda a vida, mas foi Sua morte que rasgou o véu (Mt 27.51). Nada a não ser Sua morte podia fazê-lo. Se Ele tivesse continuado, até este momento, apenas fazendo bem, o véu permaneceria inteiro para impedir que os adoradores se aproximassem do Santo dos Santos.

Consideremos agora o sacrifício de Abel. “Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura” (Gn 4.4). Em outras palavras, ele entrou, pela fé, na gloriosa verdade de que podia aproximar-se de Deus mediante um sacrifício, de que havia como um pecador pôr a morte de outrem entre si mesmo e a consequência de seu pecado, para que as exigências da natureza de Deus e os tributos de Seu caráter fossem satisfeitos pelo sangue de uma vítima imaculada – uma vítima oferecida para cumprir as exigências de Deus e as profundas necessidades do pecador. Essa é, em palavras breves, a doutrina da cruz, unicamente na qual a consciência de um pecador pode encontrar descanso, porque nela Deus é plenamente glorificado.

Tudo isso era muito simples. Abel merecia morte e juízo, porém achou um substituto. Assim é com todo o pecador carente, perdido, que tem em si a condenação e cuja consciência o acusa. Cristo é seu substituto, sua redenção, seu mais excelente sacrifício, seu tudo! Ele saberá, assim como Abel, que o fruto da terra nunca lhe poderá valer, que, mesmo que pudesse oferecer a Deus os mais saborosos frutos da terra, ainda teria uma consciência manchada pelo pecado, já que “sem derramamento de sangue não há remissão”. Os frutos mais requintados e as flores mais fragrantes, na maior profusão, não podiam remover uma simples nódoa da consciência. Nada senão o sacrifício perfeito do Filho de Deus pode dar alívio ao coração e à consciência. Todo aquele que pela fé se assegura dessa realidade divina desfrutará a paz que o mundo não pode dar nem tirar. É a fé que põe a alma na posse atual dessa paz. “Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5.1).

Pela fé Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício que Caim” (Hb 11.4).

FRANCISCO NUNES

-







-
Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
Salmos 119:105



Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Dois homens, duas ofertas
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Probabilidade - (dois homens)
» Força resultante
» (FUVEST-SP) - apertos de mãos de mulheres
» Fração
» fracoes

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: