SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO.


 
InícioPortalRegistrar-seLogin
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. ” Gálatas 2:20
ESCOLA BÍBLICA
ORAÇÕES
Quem está conectado
26 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 26 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 183 em Ter 19 Nov 2013, 18:07
Últimos assuntos
» Deus é quem criou o diabo ?(mas sobre predestinação)
Hoje à(s) 00:07 por M.Rogério

»  Fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade... DEVOCIONAL
Ontem à(s) 09:43 por Henrique

» 30 LOUVORES QUE EDIFICAM PARA OUVIR EM 2017 - As Melhores Músicas Gospel
Qui 01 Dez 2016, 20:28 por Paulo Cezar

» Musicas Gospel para ouvir , Orar e Meditar.
Qui 01 Dez 2016, 20:27 por Paulo Cezar

» VERSICULO DO DIA
Qui 01 Dez 2016, 16:27 por Paulo Cezar

» Minuto com Deus!!!
Qui 01 Dez 2016, 09:52 por Paulo Cezar

» FILHOS NUMA TERRA DISTANTE Lc. 15.11-16
Qua 30 Nov 2016, 12:29 por guganic

» Pastora Sarah Sheeva “zera” as redes sociais com post sobre seus “10 anos sem ver aquilo maravilhoso
Qua 30 Nov 2016, 08:23 por Henrique

» Frase do dia.
Ter 29 Nov 2016, 20:32 por M.Rogério

» O mal uso da internet
Ter 29 Nov 2016, 20:27 por M.Rogério

» O Evangelho não é algo a ser pregado somente aos escolhidos, mas a TODOS os homens.
Ter 29 Nov 2016, 19:59 por M.Rogério

» Dom de línguas
Ter 29 Nov 2016, 10:37 por salomão

» ESCOLA BÍBLICA, PRIMEIRA PARTE, NOVEMBRO A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO.
Ter 29 Nov 2016, 07:53 por Henrique

» Escola Bíblica, Novembro. Segunda parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:51 por Henrique

» A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO. Comentários
Ter 29 Nov 2016, 07:40 por Henrique

»  Escola Bíblica, Novembro. Terceira parte. A VIDA, A MORTE E O DEPOIS DA MORTE DO CRISTÃO
Ter 29 Nov 2016, 07:34 por Henrique

» A origem do dia de sábado
Sex 25 Nov 2016, 20:35 por salomão

» A VERDADEIRA LIBERDADE - Para proclamar libertação aos cativos. (Lucas 4.18) DEVOCIONAL
Sex 25 Nov 2016, 10:22 por Henrique

» O ÚNICO MANDAMENTO (Jo. 2.1-11) ... DE MARIA.
Qui 24 Nov 2016, 15:53 por guganic

» SIMEÃO E A PROFUNDA AFLIÇÃO DE MARIA Lc. 2.25-35
Qui 24 Nov 2016, 15:42 por guganic

» Evangelista Mauro Ferreira , Mensagens aos jovens
Qui 24 Nov 2016, 15:10 por elizeu crepaldi

» Que a Biblia diz sobre batismo pelos mortos.
Qua 23 Nov 2016, 21:20 por Henrique

» Papa estende a todos os padres poder de perdoar aborto
Qua 23 Nov 2016, 21:09 por Henrique

»  O ALFA E ÔMEGA: O PRINCÍPIO E O FIM. Ap.1.8.
Qua 23 Nov 2016, 11:28 por jairo nuness

Navegação
______ _______ ______ ______ _______ _______ ______ _______ ______ ________
Choose Your Language
English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
BÍBLIA EM ÁUDIO

Fórum grátis

DICIONÁRIO BÍBLICO



FIQUE POR DENTRO


imprimir uma pagina


Compartilhe | 
 

  O SÁBADO DE DEUS É O SÁBADO DOS HOMENS?. Gn.2.2,3.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
guganic



Mensagens : 2017
inscrito em : 08/08/2011

MensagemAssunto: O SÁBADO DE DEUS É O SÁBADO DOS HOMENS?. Gn.2.2,3.   Sex 06 Jun 2014, 01:00

  O SÁBADO DE DEUS É O SÁBADO DOS HOMENS?


Gn. 2.2
No sétimo dia, Deus já havia terminado a obra que determinara; nesse dia descansou de todo o trabalho que havia realizado.
Vs.3
Então abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porquanto nele descansou depois de toda a obra que empreendera na criação.
 
O “Sétimo Dia” tem sido a razão de tantas e tantas emulações e porfias entre cristãos, e gerações e gerações de evangélicos.

Está escrito que no “Sétimo Dia” Deus já havia terminado a obra que determinara fazer. E neste dia descansou.
Então, no “Sétimo Dia” encontramos na Bíblia a revelação da existência de um “Deus” cansado.
Baseando-nos na premissa bíblica de que a Bíblia interpreta ou explica a própria Bíblia, encontramos a declaração bíblica do profeta Isaías. (Is. 40.28).
Is. 40.28a
Não sabes, não ouvistes que o Eterno, Yahweh, o Senhor, o Criador de toda a terra, não se cansa nem fica exausto?
Como creio realmente, que a Bíblia, a Toda Poderosa Palavra de Deus não se contradiz? Creio também que Deus não descansou de nada, pois cansado Ele não estava e nunca ficou.
Não vou ficar aqui a dar explicações exatas (acribologia) da etimologia do vocábulo “sábado” no hebraico (shãbat) ou aramaico (sabbaton) ou no árabe (sabata).
Todos têm o sentido de “cessar, ou interromper, ou interceptar” e não o sentido de “relaxamento ou repouso”. – Logo não posso entender que Deus ficou exausto e tirou um dia para relaxar.
O descanso de Deus no sétimo dia compreende a cessação, a interrupção do trabalho criador, (trabalho imediato), pois o trabalho, a obra mediata até hoje Deus trabalha, executa.


Is. 64.4
Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.
Desde a antiguidade, significa dizer que é muitíssimo antes da fundação do Conselho da Sabedoria de Deus. Desde esta época Deus trabalha.
Disse Jesus:
Jo. 5.17
Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.
O sétimo dia, portanto foi o encerramento das obras imediatas (haja) e (produza).
Será que Deus “descansou” no sétimo dia para restaurar suas forças? É cabível imaginarmos assim? Não! Não é. Logo, o sétimo dia não era um descanso para restauração de Deus.
E sim um dia de contemplação no sentido de satisfação em face do que tinha sido realizado.
Este tipo de descanso em face do que o homem realiza na semana é mais para restauração do vigor, das forças físicas, do que da contemplação de suas obras que são más.
O sábado de Deus não poderia ser o mesmo sábado do homem, pois Adão não foi criado antes do sexto dia e sim no sexto dia.
No sétimo dia Adão havia trabalhado só parte de um dia (o sexto dia) dando nome aos animais. (Gn. 1.24-31).
Não há registro de nenhum sábado para o homem por pelo menos 2.513 anos após o descanso de Deus no sétimo dia.
O primeiro sábado após 2.513 anos depois do primeiro sábado de Deus para o homem é mencionado em Êxodo (Ex.16.23-29).
Ex.16.29
Considerai que o Senhor vos deu o sábado; por isso, ele, no sexto dia, vos dá pão para dois dias; cada um fique onde está ninguém saia do seu lugar no sétimo dia.
Este “sábado” passou a ser um sinal entre Deus e Israel quando tirados do Egito e antes da proclamação do tão falado “Quarto Mandamento”.
Mais tarde depois da proclamação do “Quarto Mandamento”, isso continuou: um sábado apenas para Israel, como sinal entre eles (Israel) e Deus. (Ex.31.12-18).
Ex.31.13
Tu, pois, falarás aos filhos de Israel e lhes dirás: Certamente guardareis os meus sábados; pois é sinal entre mim (Deus) e vós (a nação) nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o Senhor que vos santifica.
Vs.14a
Portanto guardareis o sábado, porque é santo para vós outros;
Pelo que os filhos de Israel guardarão o sábado (Ex.31.16) celebrando-o por aliança perpétua nas suas gerações (Ex.31.17) entre mim (Deus) e os filhos de Israel.
 O sábado do homem era para comemorar a libertação de Israel da escravidão egípcia e não para comemorar o dia do descanso de Deus, a cessação da obra criadora imediata há 2.513 antes.
Dt. 5.12
Guarda o dia de sábado, para santificá-lo, como te ordenou o Senhor teu Deus.
Vs.13
Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho.
Vs.14
Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhum trabalho nele, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro que está dentro de tuas portas; para que o teu servo e a tua serva descansem como tu;
Vs. 15
Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito, e que o Senhor teu Deus te tirou dali com mão forte e braço estendido; por isso o Senhor teu Deus te ordenou que guardasses o dia de sábado.
A ideia do sábado ou “o sétimo dia” não é tornar ninguém mais santo ou menos santo, mais sábio ou menos sábio; pelo menos era assim para os israelitas até uma determinada época.
Deus terminou Seu trabalho no sétimo dia, não por fadiga, (como acontece com o simples mortal) e, sim, porque havia completado a Sua obra no sexto dia.
Infelizmente há algumas traduções bíblicas que querem nos fazer entender que Yahweh, o Senhor Deus é um Deus cansado, pois até acrescentam: e ao sétimo dia descansou e restaurou-se.
Mas as traduções sérias (Ex.31.17) apenas dizem: e no sétimo dia não trabalhei, descansei.
Quando a Bíblia diz que Deus santificou o sétimo dia significa que ele “separou este dia” e não que o dia seja santo porque Deus é santo e nós temos que ser ainda que não consigamos.

“Santo” é separação entre o profano e o sagrado.
 
Se aplicarmos esta premissa ao sábado (o dia do descanso de Deus) então haveremos de entender que os dias da criação eram dias profanos.
E hoje todos os dias também são profanos excluindo-se o sábado.

Quando Deus santificou o sétimo dia (o dia do Seu descanso) ele não o fez para separação entre o “profano e o sagrado”, pois ainda não havia entrado o pecado no mundo.

O repouso de Deus no sétimo dia (O sábado) não significa que ele estava inativo; Deus apenas cessou a obra da criação imediata.

A observação do sétimo dia, ordenada a Israel, como sinal entre Deus e a nação, acabou se transformando num fardo para o povo que de qualquer forma se alegrava no descanso.

De acordo com as ideias rabínicas (Mt.12.1-8.) o ato dos discípulos arrancarem espigas quebravam frontalmente o sábado em dois pontos: colher e malhar.

Para os observadores, os “vigilantes” do sábado (os rabinos) arrancar era colher e esfregar (debulhar) era malhar.

Até hoje encontramos esses “acréscimos tradicionais” por aqueles (rabinos da atualidade) que observam o sábado como um dia “santo” e não de descanso, e os demais dias: profanos.

Para livrar os israelitas do fardo do sábado Jesus disse a alguns deles:
Mt. 11.2
Venham a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Vs.29
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
Vs.30
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
 
Ainda hoje o fardo de Jesus é leve; o fardo do sábado não.

Esta "pessoa" aqui, louva aos Senhor por saber quem criou o dia de descanso (o sábado) e para que ele serviu e serve.

Guganic

 
 
 
 
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O SÁBADO DE DEUS É O SÁBADO DOS HOMENS?. Gn.2.2,3.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Amor de Deus... o Grande Amor de Deus pelos homens
» Diante Deus Todos os Homens São Iguais... Mesmo ???
» Em que Momento Deus deu livre-arbítrio aos homens? Pergunta aos que creem no livre-arbítrio.
» Declaração de fé da Igreja Batista sobre a Lei de Deus e o Sábado.
» Qual a diferença dos sabados de festa judaicos e o santo sábado de Deus?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA DE DEUS - A PORTA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO. :: FÓRUM ESTUDOS BÍBLICOS-
Ir para: